window.location.href = 'http://www.ardinadoalentejo.pt';

quarta-feira, outubro 10, 2012

Obras de reconversão da Praça de Touros de Estremoz já começaram


A Câmara Municipal de Estremoz e o consórcio Centrejo/Marmoles Pascual, assinaram hoje, dia 10 de outubro, o auto de consignação da obra de reconversão da Praça de Touros de Estremoz.
O investimento total é de 1.788.443,13€ (acrescido de IVA), cofinanciado em 85% pelo INALENTEJO, no âmbito do Programa de Ação para a Reabilitação Urbana da Cidade de Estremoz, e o prazo de execução da obra é de 240 dias, contados a partir desta data.
A empreitada consiste na "Reconversão da Praça de Toiros de Estremoz e adaptação a Espaço Multifunções", adequando o espaço às exigências de áreas e funcionalidades de um recinto de espetáculos parcialmente coberto, com a instalação de uma cobertura de proteção, e com capacidade para receber 2000 pessoas sentadas.
Assim, sem descaracterizar a imagem atual do edifício, nem a sua orgânica interior, a Praça de Toiros de Estremoz possuirá a mais valia de, para além dos espetáculos tauromáquicos, poder ser utilizada na realização de concertos, feiras, exposições, iniciativas desportivas, etc. 
Esta obra contempla também a reabilitação do troço de muralha adjacente à Praça (Baluarte de S. Pedro), a demolição do anexo e construção de um novo edifício de apoio, bem como a requalificação do espaço envolvente e a sua articulação com o restante tecido urbano.
A Praça de Touros de Estremoz foi inaugurada a 3 de setembro de 1904, e nela atuaram todas as grandes figuras do toureio, para além de ter recebido igualmente vários espetáculos de variedades, no qual se inclui uma grande noite de fados com Amália Rodrigues.

Texto: Pedro Soeiro | Foto: Brados do Alentejo | Maquete: DR

2 comentários:

mota disse...

porra!!!!finalmente!!!!

Ricardo_Almeida disse...

A sério?

Duas semanas depois da câmara de Estremoz ter anunciado dívidas na ordem dos 3 milhões de €,
(http://www.jornalecos.com.pt/home/estremoz-camara-vai-pedir-emprestimo-para-pagar-dividas=8875/)
estão a preparar-se para gastar quase 60% desse valor numa praça de touros? E depois ainda tem o descaramento de ir pedir um empréstimo para pagar a dívida?
É impressão minha ou anda tudo louco por Estremoz?
A remodelação de uma praça de touros será sempre uma atitude moralmente reprovável, mas quando o país se encontra mergulhado numa das piores crises dos últimos séculos, bem, é no mínimo suicídio social.
Sinceramente, serão as corridas de toiros a necessidade mais urgente do povo de Estremoz? Mais urgente que comida ou apoios sociais?