window.location.href = 'http://www.ardinadoalentejo.pt';

domingo, dezembro 28, 2014

Idoso de São Bento de Ameixial desaparecido há uma semana


Um homem, utente de um centro de dia num lar de idosos de Estremoz, está desaparecido desde segunda-feira passada, disseram hoje à LUSA fontes dos Bombeiros e da Guarda Nacional Republicana (GNR).

Segundo foi revelado pelas mesmas fontes, têm vindo a decorrer buscas para tentar encontrar Manuel Cachola, de 83 anos, envolvendo elementos da Polícia de Segurança Pública (PSP) e da GNR. No dia de hoje, domingo, decorreu uma operação "mais alargada", que integrou também operacionais dos Bombeiros, mas que se manifestou infrutífera.
Fonte dos Bombeiros Voluntários de Estremoz indicou que a operação envolveu 18 operacionais e quatro equipas de bombeiros com cães daquela corporação, cinco operacionais da Força Especial de Bombeiros, de Estremoz, e elementos da PSP e da GNR.

O idoso reside na freguesia estremocense de São Bento do Ameixial, e a participação do seu desaparecimento foi feita na esquadra da PSP de Estremoz.

Texto: Pedro Soeiro c/ LUSA | Imagem: Pedro Noel da Luz

sábado, dezembro 27, 2014

Julgamento de Francisco Borda d'Água já tem data marcada

O início do julgamento de Francisco Borda d’Água, o homem que está acusado de ter assassinado a advogada Natália de Sousa, em Maio deste ano, em Estremoz, já tem data marcada.

Segundo fontes judiciais, o julgamento decorrerá no Tribunal de Évora, a partir do dia 17 de Março de 2015.
O sobejamente conhecido comerciante de frutas de Estremoz, está acusado pelo Ministério Público (MP) de um crime de homicídio qualificado, incorrendo na pena máxima de 25 anos de prisão.
Francisco Borda d’Água, que terá assassinado a advogada Natália de Sousa, de 50 anos, ao embater várias vezes com a sua cabeça no chão, aguarda julgamento em prisão preventiva no Hospital Prisional de S. João de Deus, em Caxias.
No despacho de acusação, a que a LUSA teve acesso, vem referido que o alegado autor do crime iniciou uma discussão com Natália de Sousa por causa do pagamento da pensão de alimentos à sua cliente e ex-mulher do arguido, na sequência de um processo de divórcio.
"Sem que nada o fizesse prever, o arguido fez uma rasteira à vítima, lançando-a ao chão. Agarrou-a pelo pescoço e embateu com a cabeça da mesma por mais de 14 vezes contra o mosaico do chão do escritório", pode ler-se na acusação.
Segundo o Ministério Público, o homem posteriormente abandonou a vítima no escritório, prostrada no chão e esvaída em sangue, e, já na rua, foi agarrado por uma pessoa que não o deixou sair do local até à chegada de um carro patrulha da PSP.
Para o Ministério Público, Francisco Borda D'Água atuou com a intenção de matar a vítima, como aconteceu, e de surpresa para que a advogada não se pudesse defender.
"O arguido agiu com prazer de lhe causar sofrimento, sabendo que o meio era especialmente cruel", assinala o MP na acusação.

O documento conclui que o alegado homicida "agiu deliberada e consistentemente ciente que a sua conduta era proibida e penalmente punida, e bem sabendo que aquela conduta era adequada a causar a morte".

De recordar que este caso remonta a 6 de Maio de 2014.

Texto: Pedro Soeiro c/ LUSA | Imagem: DR

Borba - Acidente provoca um morto e um ferido ligeiro

Na manhã de ontem, sexta-feira, cerca das 12.49 horas, uma colisão entre dois automóveis, ocorrida na Estrada Nacional 4 (EN4), no cruzamento para a freguesia de Orada, perto da cidade de Borba, provocou um morto e um ferido.

A vítima mortal, um homem com 82 anos, que residia em Borba, foi ainda transportado para o Hospital do Espirito Santo (HESE), em Évora, onde foi declarado o óbito. O ferido ligeiro, o Professor de História na Escola Secundária Rainha Santa Isabel de Estremoz, Carlos Luna, de 58 anos, foi igualmente transportado para o HESE, depois de passagem pelo Serviço de Urgência de Estremoz, tendo-lhe sido diagnosticada a fractura do metatarso.
Através da sua página na rede social Facebook, Carlos Luna mostrou-se muito abalado, depois de ter tido conhecimento, em Évora, da morte do octogenário. “Não me sinto culpado do acidente, e a família do senhor disse-me que tinha consciência de que eu nada podia ter feito. Mas, meus amigos... a ideia de que faleceu alguém numa situação de acidente em que eu estive envolvido incomoda-me. Muito mais do que pensei...” escreveu o docente. Carlos Luna acrescentou ainda que “só me vem à cabeça que podia ter dado um volta diferente, ou que podia ter escolhido outro dia... Enfim, sinto-me perturbado, deprimido, de alguma forma culpado”.

Segundo fonte do CDOS, prestaram assistência a este aparatoso acidente, oito operacionais dos Bombeiros Voluntários de Borba, apoiados por quatro veículos da mesma corporação, uma viatura médica de emergência e reanimação (VMER), de Évora, uma viatura suporte imediato de vida (SIV), de Estremoz, para além de vários efectivos da Guarda Nacional Republicana (GNR).

Texto: Pedro Soeiro c/ Rádio Campanário | Imagem: DR

sexta-feira, dezembro 19, 2014

Alentejo no top de guia internacional de viagens para 2015

Se há região que está a pôr Portugal no mapa da gastronomia e a “ajudar a mudar a percepção internacional sobre a comida portuguesa” é o Alentejo.

Quem o diz é a editora internacional de viagens Rough Guides, que escolheu dez cidades, dez países e dez destinos com melhor relação qualidade-preço e que merecem uma visita no próximo ano. É no último top que entra o Alentejo, com a sua gastronomia e "paisagem rude".
O Guia Internacional de Viagens avança que visitar a região do sul do país é, “pelo menos por agora”, “tão barato quanto batatas fritas” (um trocadilho que funciona melhor em inglês: “as cheap as chips”).
Segundo a Rough Guides, há então que rumar ao Alentejo para provar “marisco super fresco, azeitonas sublimes, carne, vinho e queijo”. E depois ficar a mirar a “paisagem rude” que, comparam, “fica a um mundo de distância do que quer que se possa encontrar no turístico Algarve”.
Para o guia internacional de viagens, o Alentejo é o sétimo destino com melhor relação qualidade-preço para o ano de 2015. Kosovo lidera o top, seguido de Peak District (Reino Unido), Canárias (Espanha), Karnataka (Índia), Irlanda do Norte (Reino Unido) e Delta do Mekong (Vietname). No final do ranking dos “best value destinations” há ainda lugar para o noroeste da China, Oaxaca (México) e Queens (Nova Iorque, EUA).
O Rough Guide para 2015 contempla também uma lista das dez melhores cidades para visitar, a saber: Joanesburgo (África do Sul), Málaga (Espanha), Nova Orleães (Estados Unidos), Hamburgo (Alemanha), Nizwa (Oman), Wellington (Nova Zelândia), Belgrado (Sérvia), Salta (Argentina), Birmingham (Inglaterra), e Yangon (Myanmar).
E ainda uma vintena de países para conhecer no próximo ano, com alguns destinos repetidos entre os dez escolhidos pelos responsáveis da editora de viagens - Irão, Bangladesh, Haiti, Grécia, Egipto, Zambia, Uruguai, Reino Unido, Malásia e Canadá - e os dez mais votados pelo público - Reino Unido, Grécia, Islândia, Indonésia, Japão, Chile, Etiópia, Turquia, Estados Unidos e Irlanda.

Texto: Pedro Soeiro c/ Público | Imagem: Ricardo Silva

Gala da ARCA realiza-se já amanhã



É já no dia de amanhã, Sábado, 20 de Dezembro, que o Salão da Junta de Freguesia de Arcos, no concelho de Estremoz, vai receber mais uma Gala de Natal da ARCA - Associação Recreativa e Cultural de Arcos.

A apresentação da nova peça do grupo de teatro Pátuá, as novas coreografias do grupo de dança Renascer, a música ao vivo, a retrospectiva das actividades da ARCA no ano de 2014, e muitas surpresas são as principais razões para não faltar a mais esta iniciativa, que será certamente de casa cheia, de uma das mais dinâmicas associações do concelho. A organização garante ainda que haverá "isto e muito mais!"

A entrada é livre!

Texto: Pedro Soeiro | Cartaz: DR

quinta-feira, dezembro 18, 2014

No próximo Sábado, a feira "Miminhos de Natal" está de regresso

A pedido dos cerca de 20 expositores participantes, a venda de artesanato “Feira Miminhos de Natal” vai regressar à Esplanada dos Congregados, no próximo Sábado, dia 20 de Dezembro, entre as 9 e as 13 horas.

A II edição da “Feira Miminhos de Natal” realizou-se durante o passado fim-de-semana e revelou-se um sucesso, dinamizando a economia local, através da promoção do artesanato e dos produtos locais.
Para além do artesanato, dos doces e dos licores, o público visitante contou ainda com a animação de vários grupos de dança, grupos de música popular e natalícia, contos de natal e sessões fotográficas com o Pai Natal.
Neste regresso da “Feira Miminhos de Nata” à Esplanada dos Congregados, também a música e a dança, através da iniciativa “Natal na Rua”, levada a cabo pela autarquia estremocense, vão regressar à zona da antiga Praça do Peixe. A partir das 10 horas, vai-se ouvir música por intermédio das Bandas da União e da Luzitana e, às 11 horas, a dança do grupo "Traquinas & All Star" prometem animar todos os presentes.

O Pai Natal também vai estar de volta, para mais uma sessão fotográfica durante a manhã.

Texto: Pedro Soeiro c/ Municipio de Estremoz | Imagem: CME 

segunda-feira, dezembro 15, 2014

Estremoz - Prédio na Rua Magalhães de Lima vem abaixo

Através de Nota de Imprensa enviada às redacções, a Câmara Municipal de Estremoz informa que, a partir do dia 17 de Dezembro, próxima quarta-feira, “devido à obra de demolição dos prédios sitos na rua Magalhães de Lima, números 85 a 93, rua dos Banhos, número 42, Largo Espírito Santo e contenção da fachada do prédio adjacente”, vai ser necessário “interditar o tráfego rodoviário nas ruas supracitadas, de modo a salvaguardar a segurança de pessoas e seus bens, bem como inverter o sentido do tráfego rodoviário na rua do Lavadouro”.

O Município liderado por Luís Mourinha acrescenta que “a obra terá um prazo de execução de 60 dias e tem como principal objectivo efectuar uma demolição controlada, evitando o colapso da estrutura dos prédios em causa, tendo em conta o risco de ruína, reduzindo o perigo para a saúde pública e para a segurança das pessoas”.

A Nota de Imprensa termina com o Município de Estremoz a agradecer “a compreensão e a colaboração de todos, lamentando qualquer incómodo que esta situação temporária possa causar à vida diária dos residentes e transeuntes”.

Texto: Pedro Soeiro c/ Câmara Municipal de Estremoz | Fotos: Ivo Moreira

quarta-feira, dezembro 10, 2014

Hospital de Évora considerada unidade de excelência

O Hospital do Espirito Santo, em Évora, foi considerada uma das cinco unidades hospitalares de excelência do Serviço Nacional de Saúde (SNS) em 2013.

As outras unidades hospitalares que fazem parte do top cinco são o Hospital de Santa Maria Maior, em Barcelos, os Centros Hospitalares de Entre o Douro e Vouga, em Santa Maria da Feira, e o de Santo António, no Porto, e a Unidade Local de Saúde do Litoral Alentejano, em Santiago do Cacém.
A distinção foi atribuída pela empresa IASIST, numa cerimónia que contou com a presença do Ministro da Saúde, Paulo Macedo.
Para chegar ao top cinco foram analisados vários critérios como a qualidade da assistência prestada ou a eficiência de 41 unidades, repartidas por cinco grupos.
Na apresentação das conclusões, Manuel Delgado, diretor-geral da IASIST, realçou a "má notícia" que representa o facto de o "serviço de urgência continuar a ser o modo de internamento" predominante.

A cerimónia ficou marcada pelo discurso de agradecimento de Maria Matos, da ULS Litoral Alentejano, que apontou a "falta de médicos" como uma das principais dificuldades na unidade.

Texto: Pedro Soeiro c/ Correio da Manhã | Imagem: Hugo Raínho (CM)

Primeiros linces vão ser libertados em Mértola na próxima semana

Programa de reintrodução do lince ibérico em Portugal entra em fase decisiva, com dois animais soltos numa grande área cercada, onde permanecerão durante algumas semanas.

Depois de anos de esforços e de avanços e recuos, os primeiros linces ibéricos criados em cativeiro a serem reintroduzidos em Portugal deverão ser libertados dentro de uma semana, no concelho de Mértola. É o primeiro passo de um plano para soltar oito animais em território nacional, de onde o lince tinha praticamente desaparecido ao longo do século XX.
A espécie Lynx pardinus é endémica da Península Ibérica – ou seja, só existe em Portugal e Espanha e em mais lugar nenhum do mundo. Mas a sua população foi minguando até restarem pouco mais de uma centena em Espanha e quase nenhum em Portugal no princípio década passada. É um animal considerado em “perigo crítico” de extinção, segundo a União Internacional para Conservação da Natureza.
Nos últimos anos, vários linces criados em cativeiro em Espanha e Portugal foram libertados em território espanhol. Agora é a vez de Portugal, que pela primeira vez o fará em solo nacional. Se tudo correr como o previsto, no próximo dia 16 de Dezembro, terça-feira, dois linces serão alvo de uma “soltura branda”, ou seja, serão libertados numa zona cercada, com cerca de dois hectares.
Aí permanecerão durante algumas semanas, para se adaptarem à vida selvagem. Quando os técnicos que os irão monitorizar estiverem seguros de que os animais estão prontos para uma vida completamente independente, então serão por fim soltos na natureza.
O principal elemento necessário para o sucesso da reintrodução do lince é o coelho bravo, o seu principal alimento. Uma variante da doença hemorrágica viral, que afecta ciclicamente os coelhos, provocou drástica redução da sua população nos últimos anos. Sem coelhos, não há hipótese de os linces se fixarem em território nacional.
O Ministério do Ambiente sempre garantiu que os linces só seriam libertados quando a situação dos coelhos fosse comprovadamente favorável. O PÚBLICO solicitou mais detalhes, mas o ministério remeteu quaisquer esclarecimentos para um momento mais próximo do dia da libertação, argumentando que a data poderia ser alterada.
Em Mértola, porém, há sinais de que a situação melhorou. “A percepção que temos é a de que houve uma ligeira recuperação em relação ao ano passado”, afirma António Paula Soares, presidente da Associação Nacional de Proprietários Rurais, Gestão Cinegética e Biodiversidade, que representa os donos de zonas de caça.

Quercus pede "justificação técnica"
Em 2013, praticamente não houve caça ao coelho na região. A doença hemorrágica viral dizimou os animais. Mas este ano tem havido uma maior actividade cinegética, embora a população de coelho bravo esteja ainda longe dos números de há dois anos. António Soares acredita que “as coisas estão bem encaminhadas”.
A associação ambientalista Quercus estranha que a libertação ocorra agora. “Gostaríamos de conhecer a justificação técnica”, afirma Paulo Lucas, dirigente da Quercus. “Estava prevista para Janeiro ou Fevereiro, estranhamos a pressa”, completa.
O que mais preocupa a Quercus é haver poucos incentivos para que os proprietários melhorarem o habitat do lince. Os prémios anuais de 10 a 100 euros por hectare, conforme o tamanho da propriedade, não são atractivos, segundo a associação. “A libertação em si do lince é um fogacho. A reintrodução de uma espécie é uma corrida de longo prazo”, diz Paulo Lucas.
Outras associações têm manifestado preocupações quanto à libertação dos linces. Em Julho, a Federação Portuguesa de Caça e a Confederação Nacional de Caçadores Portugueses criticaram vários aspectos do processo, manifestando o temor de que haja uma espécie de competição com o lince pelo coelho bravo e maior ingerência do Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF) em matérias de gestão que estão hoje na esfera dos gestores cinegéticos.
O período de caça ao coelho termina no final do ano. O Ministério do Ambiente, segundo António Soares, comprometeu-se a avançar com a libertação dos linces apenas após o fim do período das montarias, que se estende até Fevereiro. Isto significa que os primeiros linces deverão permanecer dois meses na área cercada, que fica numa zona de caça turística de Mértola.

A Secretaria de Estado do Ordenamento do Território e da Conservação da Natureza garantiu dois mil hectares de terrenos favoráveis para os linces, através de contratos com proprietários da região. Foi também lançado um “pacto” para a preservação da espécie, envolvendo gestores de caça, investigadores, organizações não-governamentais, representantes da agricultura e instituições oficiais, no qual diz-se que “a presença do lince ibérico não implicará a criação de limitações ou proibições” nos sectores cinegético, agrícola e florestal.

Texto e Imagem: Jornal Público

terça-feira, dezembro 09, 2014

GNR apreende em Estremoz mais de 76 quilos de folhas de tabaco

Em Estremoz, na última madrugada, dia 9 de Dezembro, o Destacamento de Acção Fiscal de Évora e o Destacamento Territorial de Estremoz apreenderam mais de 76 quilos de folhas de tabaco secas, prontas a serem introduzidas no mercado de consumo nacional.

Estas folhas, que dariam origem à produção de 76 500 cigarros, correspondentes a um valor de mercado na ordem dos 15 600 euros, originariam uma fuga aos impostos superior a 13 mil euros.
Desconhece-se até ao momento a origem das folhas de tabaco, embora não esteja posta de parte a existência de um circuito internacional dissimulado de abastecimento deste tipo de mercadorias, segundo revelou fonte da GNR.
O tabaco apreendido estava a ser transportado numa viatura de uma empresa de transporte de mercadorias, que circulava na Estrada Nacional 4 (EN4), junto a Estremoz.

O tabaco em questão encontrava-se em circulação, em regime suspensivo de imposto, sem cumprir os procedimentos fixados pelo Código dos Impostos Especiais sobre o Consumo.

Na semana passada, também numa operação de fiscalização, elementos do Destacamento de Acção Fiscal de Évora da GNR apreenderam cerca de 70 quilos de folhas de tabaco, em Évora, pela mesma infracção.


Texto: Pedro Soeiro c/ Rádio Campanário | Imagem: DR

quarta-feira, dezembro 03, 2014

Estremoz tem mais um espaço de visita obrigatória - Restaurante Herdade das Servas

O vinho e a gastronomia estão finalmente de mãos dadas na Herdade das Servas.

Complementando ainda mais o já conceituado projecto de enoturismo da família Serrano Mira, a escassos quilómetros da cidade de Estremoz, abriu portas no passado dia 1 de Setembro, o Restaurante Herdade das Servas.
Gerido pelo empresário Paulo Baía, o Restaurante Herdade das Servas conta na cozinha com a mestria e saber da Chef Maria da Fé Baía. A cozinha, tradicional e regional, é servida por uma simpática equipa com um toque de modernidade. O vinho é da “casa”, conjugando-se na perfeição com os diversos pratos do menu, sejam eles sopa, peixe ou carne.  
O “Estremoz Soeiro” já fez uma visita ao empresário Paulo Baía e à Chef Maria da Fé Baía, e o grau de satisfação não podia ser melhor.
Num agradável jantar, as hostilidades foram abertas por uns soberbos “Cogumelos Recheados”. Regado com o branco “Vinha das Servas”, um divinal “Cação de Coentrada” foi o interveniente seguinte. A carne surgiu em forma de “Bife à Portuguesa”, uma verdadeira delícia. A doçaria conventual e tradicional, em forma de “Encharcada”, “Pudim de Ovos”, “Toucinho do Céu”, “Pudim das Servas” e “Sopa Dourada”, fechou com chave de ouro uma refeição esplêndida.
Se ainda não visitou, aceite o convite e conheça este espaço de eleição, às portas de Estremoz. Se já visitou, sabe que não mentimos em nada no texto que escrevemos.

Ao Paulo e à Fé, uma palavra final de agradecimento pelo carinho e pela forma como fomos recebidos. Votos de muitos sucessos.

Texto e Imagens: Pedro Soeiro

Restaurante das Herdade das Servas
Morada: Estrada Nacional 4 - Km 136,4, em Estremoz
Telefone: 268 098 080

E-mail: restaurante@herdadedasservas.com 

terça-feira, novembro 25, 2014

Ex-Primeiro Ministro José Sócrates no Estabelecimento Prisional de Évora. Deu entrada às primeiras horas da madrugada...

O ex-primeiro-ministro José Sócrates vai aguardar julgamento em prisão preventiva, no Estabelecimento Prisional de Évora, onde deu entrada perto das 04 horas da madrugada.

Este estabelecimento prisional situado numa zona habitacional da cidade património mundial destina-se não apenas a polícias e outras pessoas que exercem ou exerceram funções nas forças e serviços de segurança, bem como a quem necessita de “especial protecção”, situação onde se insere o ex-primeiro ministro.
A decisão, muito provavelmente tomada pelo próprio Juiz Carlos Alexandre, avaliou que a segurança de José Sócrates estaria posta em causa caso tivesse sido colocado numa prisão comum.

Sócrates, tendo um estatuto especial, fica assim numa cadeia onde estão 40 detidos, todos eles membros das forças de segurança, militares e magistrados.

O ex-primeiro-ministro está indiciado por fraude fiscal, corrupção e branqueamento de capitais, no âmbito de um processo por crimes económicos, denominado de "Operação Marquês". Esta é a primeira vez que é aplicada prisão preventiva a um ex-primeiro-ministro em Portugal.
Sócrates, de 57 anos, foi primeiro-ministro de Portugal entre Março de 2005 e Junho de 2011. Foi o primeiro socialista a governar com maioria absoluta, tendo deixado o Governo após o pedido de ajuda à troika de credores internacionais em Junho de 2011.

É também em Évora que está detido preventivamente o ex-director do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras, Manuel Jarmela Palos, suspeito de corrupção passiva no caso dos vistos dourados.

Pelo menos um morador da zona habitacional onde está o Estabelecimento Prisional de Évora, já mostrou a sua "indignação" para com o seu novo "vizinho".

Texto: Pedro Soeiro c/ Público | Imagem: DR

sábado, novembro 22, 2014

Évora - Homem encontrado morto em casa. Corpo estava em avançado estado de decomposição.

Hoje, Sábado, 22 de Novembro, um homem de 54 anos foi encontrado sem vida na sua casa, em Évora.
As suspeitas de crime foram afastadas de imediato por parte das autoridades. Segundo os Bombeiros Voluntários de Évora, o corpo já se encontrava em avançado estado de decomposição. A mesma fonte acrescentou que "estava perto da porta principal e deverá ter falecido há três ou quatro dias". A vítima residia sozinha na pequena habitação situada na Rua do Capado, no centro histórico da cidade. O alerta foi dado às autoridades por uma irmã.
O corpo foi transportado pelos Bombeiros Voluntários de Évora para a morgue local.
Texto: Pedro Soeiro c/ Alexandre M. Silva - Correio da Manhã | Imagem: DR

Elementos de etnia cigana envolvem-se em rixa em Bencatel. Incidentes provocaram cinco feridos, dois em estado crítico.

Uma tradicional festa cigana terminou em tragédia hoje, sexta-feira, na freguesia de Bencatel, concelho de Vila Viçosa.

A ocorrência de desacatos entre vários elementos de etnia cigana provocaram ferimentos graves em cinco indivíduos. Três deles, feridos com arma de fogo, deslocaram-se pelos seus próprios meios ao quartel dos Bombeiros Voluntários de Borba, enquanto que outros dois elementos de etnia cigana, também em transporte próprio, deslocaram-se ao Centro de Saúde de Vila Viçosa, onde deram entrada com ferimentos de arma branca.
Em declarações à Rádio Campanário, Joaquim Branco, Comandante dos Bombeiros Voluntários de Borba, referiu que “cerca das 19.50 horas, chegaram ao nosso Corpo de Bombeiros, três homens de etnia cigana, apresentando cada um deles feridas perfurantes causadas por bala”. As vítimas têm entre os 19 e os 25 anos. No momento em que lhes foram prestados os primeiros socorros, um dos indivíduos, com 25 anos, apresentava uma ferida perfurante num membro inferior, para além de um traumatismo facial, um outro, com 19 anos, tinha uma ferida perfurante num membro superior, e um terceiro individuo, igualmente com 19 anos, tinha uma ferida perfurante no membro inferior. Os três indivíduos foram posteriormente transportados
As duas vítimas assistidas no Centro de Saúde de Vila Viçosa, onde foi montado pela Guarda Nacional Republicana (GNR) um forte dispositivo de segurança, e à semelhança do que aconteceu com os outros três feridos resultantes destes desacatos ocorridos na freguesia de Bencatel, foram transportadas para o Hospital Distrital de Évora, em estado crítico.
O médico Jorge Mateus, igualmente em declarações à Rádio Campanário, salientou que os dois indivíduos corriam perigo de vida.


Ao que o “Estremoz Soeiro” conseguiu apurar, foram vários os elementos de etnia cigana que se deslocaram ao Hospital Distrital de Évora, para acompanharem o estado dos cinco feridos.

Texto: Pedro Soeiro c/ Rádio Campanário | Imagem: Rádio Campanário

quinta-feira, novembro 20, 2014

Em Evoramonte e Rio de Moinhos, furtados bovinos e ovinos

Na última semana, nos concelhos de Borba e Estremoz, foram furtados 143 bovinos e 163 ovinos, disseram no dia de ontem à agência Lusa, fontes da Guarda Nacional Republicana - GNR.

O furto dos 143 bovinos teve lugar numa herdade situada na freguesia de Rio de Moinhos, no concelho de Borba, não tendo nem a GNR, nem o proprietário dos animais, indicado o valor do furto.
Mas também no concelho de Estremoz foram registados furtos de animais. No final da semana passada, a GNR recebeu uma queixa pelo furto de 163 ovinos, ocorrido na Herdade da Casa Velha, na freguesia de Evoramonte, no concelho de Estremoz. Segundo fonte da força de segurança, os ovinos, avaliados em cerca de oito mil euros, pertencem à Cooperativa Agrícola de Produção Barro Negro.

A GNR está a investigar ambos os casos, que foram participados às autoridades.

Terxto: Pedro Soeiro c/ Correio da Manhã | Imagem: DR

Vinho estremocense entre os 100 melhores do mundo! Saiba qual...

A “Wine Spectator”, uma revista especializada em vinhos, revelou recentemente a lista completa dos 100 melhores vinhos do mundo.

Nela estão incluídos seis vinhos portugueses: dois Portos, três do Douro e, como não poderia deixar de ser, um do Alentejo, mais concretamente de Estremoz. 
No topo da segunda metade da tabela, em 56.º lugar, surge o único vinho português da lista que não é do Douro, nem do ano de 2011. O tinto alentejano “Ramos Reserva de 2012”, de João Portugal Ramos, do qual foram produzidas 41.800 caixas, é um néctar "poderoso e elevado".

A garrafa custa cerca de 10 euros a unidade e é "para beber até 2020".

Texto: Pedro Soeiro c/ DN | Imagem: DR

quarta-feira, novembro 19, 2014

Já se iniciaram as obras de valorização do Museu Municipal de Estremoz

No âmbito do projecto de Valorização e Salvaguarda dos Bonecos de Estremoz, estão a decorrer no Museu Municipal de Estremoz, os primeiros trabalhos de beneficiação deste importante imóvel da cidade.

Este projecto de valorização e salvaguarda pretende dar resposta ao processo de candidatura da produção de bonecos de Estremoz a Património Cultural Imaterial da Humanidade, processo desencadeado pelo Município de Estremoz, dando assim uma maior visibilidade a esta arte tradicional que tem mais de 300 anos, e que tem sido um elemento de divulgação da cidade de Estremoz quer no território nacional, quer além-fronteiras.
A candidatura, que é financiada a 85%pelo INALENTEJO, envolve não só as obras de beneficiação e conservação do Museu Municipal, mas também a aquisição de equipamentos (vitrines, aquisição e aplicação de uma Tablescreen, aquisição de uma Mufla) necessários para a valorização dos Bonecos de Estremoz.

O valor total do investimento ascende a 220 mil euros.

Texto: Pedro Soeiro c/ Município de Estremoz | Imagem: Município de Estremoz

domingo, novembro 16, 2014

Autocarro da empresa estremocense Rainha Santa Isabel tem acidente junto a Montemor-o-Novo

Um autocarro da empresa estremocense Rainha Santa Isabel teve neste domingo, logo pela manhã, um despiste junto ao nó da A6, em Montemor-o-Novo.

O sinistro provocou ferimentos ligeiros em três ocupantes do autocarro, que transportava 35 turistas chineses com destino a Sevilha, em Espanha.
Uma avaria no pesado de passageiros, mais concretamente no sistema de “cruise control” poderá estar na origem do acidente.
O grupo, de origem asiática, tinha saído de Lisboa com destino a Sevilha. À saída do nó da A6, em Montemor-o-Novo, uma avaria atirou o autocarro para fora da estrada com alguma violência.
Os três feridos, cujas idades estão compreendidas entre os 50 e os 60 anos, foram transportados para o Hospital de Évora. O seu estado de saúde não inspira cuidados.
No local estiveram dez elementos dos Bombeiros Voluntários de Montemor-o-Novo, a Viatura Médica de Emergência Rápida (VMER) de Évora e uma equipa das Estradas de Portugal.

Os passageiros seguiram viagem noutro autocarro da empresa estremocense.

A Guarda Nacional Republicana (GNR) está a investigar as causas do acidente.

Texto: Pedro Soeiro c/ Pedro Galego - CMTV | Imagem: CMTV

sexta-feira, novembro 14, 2014

Programa da SIC "Portugal em Festa" lança desafios aos estremocenses

Como já anteriormente aqui noticiámos, a maior festa televisiva dos domingos à tarde, o “Portugal em Festa” da estação de Carnaxide SIC, vem a Estremoz, no próximo dia 30 de Novembro, e será transmitido a partir da Cozinha dos Ganhões 2014.

Para que a festa fique ainda mais interessante, e à semelhança do que acontece semana após semana, a produção do programa propõe dois desafios, abertos à participação de todos os estremocenses. Os desafios são os seguintes:
- Família Contra Família: duas famílias de 4 elementos (qualquer parentesco) sobem ao palco e participam em dois jogos simples e divertidos (exemplo: quantas peças de roupa vestem em um minuto), uma das famílias será vencedora e recebe um prémio.
- Hora das Variedades: três pessoas, alternadamente, sobem ao palco e demonstram o seu talento (pode ser a tocar um instrumento, a cantar, malabarismo, dança, demonstração de desporto…).
Um júri de três pessoas irá simbolicamente eleger o talento da cidade de Estremoz.

Para que qualquer família ou talento interessados em participar no programa “Portugal em Festa”, basta enviar um e-mail para maria.freitas@shineiberia.tv ou contactar o número 962458686.  Inscreve-te e vem participar na Festa!

Texto: Pedro Soeiro c/ Câmara Municipal de Estremoz | Imagem: DR

quinta-feira, novembro 13, 2014

Parte de um varandim da Torre de Menagem do Castelo de Beja ruiu esta tarde


Pouco passava das 17.25 horas, quando parte de um varandim da Torre de Menagem do Castelo de Beja ruiu. Como possível justificação para a derrocada pode estar a muita chuva que tem caído na capital de distrito.

Estragos acentuados no varandim inferior e na porta de acesso à escadaria da Torre são o resultado das pedras que se soltaram do varandim superior.
No interior do castelo, onde existe um posto de turismo e uma cafetaria, encontravam-se algumas pessoas, mas para além do susto não há danos pessoais a lamentar.
Uma testemunha que estava no lado contrário da rua, junto ao seu carro, contou que "ouviu um barulho tipo trovão" e que caíram algumas pedras. "Apanhei um susto tremendo", rematou.
Para evitar acidentes, a Câmara Municipal de Beja vedou de imediato o acesso ao espaço interior do castelo, fechou o posto de turismo e a cafetaria e o vedou o espaço exterior junto às muralhas.

Esta derrocada acontece numa altura em que a Câmara Municipal de Beja tem no terreno obras de requalificação da Torre de Menagem, onde os problemas não são novos. Nos últimos anos, a Torre esteve fechada ao público.

Texto: Pedro Soeiro c/ Rádio Pax e JN | Imagem: Diário do Alentejo

Na Estrada Nacional 4, junto a Arraiolos, acidente provoca uma vítima mortal

Na sequência de uma colisão com um veículo ligeiro de mercadorias, o condutor de um ciclomotor morreu no dia de hoje, 13 de Novembro, quinta-feira, na zona de Arraiolos, disse à agência Lusa fonte da Guarda Nacional Republicana (GNR).

A mesma fonte acrescentou ainda que o acidente teve lugar na Estrada Nacional 4 (EN4), cerca das oito da manhã, no cruzamento que dá acesso ao terródromo de Arraiolos. Até ao momento não foi possível apurar a idade da vítima.
As operações de socorro, que obrigaram ao condicionamento temporário do trânsito na zona, envolveram os Bombeiros Voluntários de Arraiolos e a Viatura Médica de Emergência e Reanimação (VMER) do Hospital de Évora, para além da GNR.

Texto: Pedro Soeiro c/ LUSA e Correio da Manhã | Imagem: DR

sábado, novembro 08, 2014

Município de Estremoz venceu o Prémio Município do Ano Portugal 2014, na categoria Alentejo

No dia de ontem, sexta-feira, o Município de Estremoz foi galardoado na cerimónia de entrega dos prémios “Município do Ano Portugal 2014” com a distinção “Município do Ano Regional, Pequeno Município - Alentejo”, atribuído a autarquias com número igual ou inferior a 20 mil habitantes, pela realização da obra de reabilitação do Palácio dos Marqueses da Praia e Monforte (Palácio do Círculo).

Os Prémios “Município do Ano Portugal 2014”, uma espécie de Óscares dos Municípios, são um concurso de âmbito nacional promovido pela Universidade do Minho, que tem como objectivo proceder à escolha de autarquias que se destacam na perspectiva da divulgação de boas práticas nos domínios do território e da economia.
Organizado pela plataforma “UM-Cidades”, o concurso concedeu nove distinções regionais e definiu um vencedor nacional. Para cada uma das regiões Norte, Centro e Alentejo, houve a distinção “Município do Ano Regional, Médio/Grande Município”, para edilidades com mais de 20 mil habitantes, e a distinção “Município do Ano Regional, Pequeno Município” para autarquias com número igual ou inferior a 20 mil habitantes.
Para as regiões de Lisboa, Algarve, Madeira e Açores, a organização estabeleceu a categoria “Município do Ano Regional”. No final foi conhecido o “Grande Vencedor Município do Ano Portugal 2014”. O júri foi constituído por personalidades nacionais, que representam uma associação de empresários, uma organização ambiental, a comunicação social e a academia minhota.

Estremoz concorreu na sua categoria com projectos de Ferreira do Alentejo e de Reguengos de Monsaraz. A cerimónia decorreu no Centro Cultural Vila Flor, em Guimarães.

Texto: Pedro Soeiro c/ UM-Cidades | Imagem: DR 

sexta-feira, novembro 07, 2014

Na estrada que liga Sousel a Estremoz, despiste de carrinha de transporte escolar faz cinco feridos

Cinco feridos, sem gravidade, foi o resultado de um acidente que ocorreu na manhã de hoje, sexta-feira, na estrada que liga Sousel a Estremoz, e que envolveu uma carrinha de transporte escolar.

Fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Évora, indicou que o alerta foi dado às 08.50 horas, e que o despiste aconteceu na Estrada Nacional 245 (EN245), à entrada de Estremoz.
A mesma fonte indicou que os cinco feridos foram transportados em duas ambulâncias dos Bombeiros Voluntários de Estremoz para o centro de saúde da cidade, onde foram assistidos.

Os cinco feridos ligeiros, e segundo fonte da GNR, são alunos de uma escola profissional da área de hotelaria, que está sedeada em Sousel, e que no momento do despiste seguiam para os vários locais de estágio, em estabelecimentos do sector da restauração e da hotelaria, na zona de Estremoz. 

Texto: Pedro Soeiro c/ Rádio Portalegre e Correio da Manhã | Imagem: DR

sábado, novembro 01, 2014

Prémios Mais Alentejo 2014 foram entregues ontem. Vítor Bento foi o único estremocense premiado

O imponente Teatro Pax Julia, em Beja, recebeu ontem, sexta-feira, 31 de Outubro, a XIII edição da Gala de Prémios da revista “Mais Alentejo”.

Na noite em que a tradição americana do Halloween e das bruxas invadiu o país, o Alentejo, as suas gentes e as suas tradições, foram elevadas ao expoente máximo, numa gala cheia de cor, luz, música, glamour e que contou com a presença de muitos rostos conhecidos, nomeadamente do panorama televisivo.
O “Estremoz Soeiro” marcou presença e acompanhou os quatro nomeados estremocenses: Tiago Cabaço, na categoria “Mais Adegas”, Gabriela Ruivo Trindade, na categoria “Mais Literatura”, Margarida Cabaço, na categoria “Mais Chefes”, e Rita Rato, na categoria “Mais Política”. ´
Com apresentação do entertainer Fernando Pereira e da jornalista bejense Sónia Batista, rosto da estação televisiva SIC Notícias, a gala abriu com a já habitual mensagem de boas-vindas do director da publicação alentejana, António Sancho.
Depois, e ao longo de praticamente três horas, foram sendo entregues os diversos prémios “Mais Alentejo”, não só aqueles que estiveram a votação, numa edição que recebeu quase 700 mil votos, mais precisamente 697.878 votos, mas também os Prémios Excelência, cuja sua entrega foi proposta pelo júri dos Prémios “Mais Alentejo”.

Os quatro nomeados estremocenses saíram do Pax Julia de mãos a abanar. Nenhum venceu a categoria para que estava nomeado. Mas houve um estremocense que recebeu um Prémio “Mais Alentejo”. O economista Vítor Bento foi agraciado com o Prémio Mais Excelência Economia.

Durante a XIII Gala dos Prémios Mais Alentejo, foram vários os momentos musicais. As vozes do Grupo Alentejo Cantado, de Mara, de Duarte, de Manuel Guerra, de Joana Espadinha, do grupo Cantigas do Baú, de Jorge Palma e dos Cantadores da Vila Nova de São Bento, animaram todos aqueles que marcaram presença no teatro bejense.

Eis a lista completa de premiados:
Mais Tradição - Chocalhos de Viana do Alentejo;
Mais Lagares - Herdade do Esporão;
Mais Património - Centro Interpretativo do Tapete de Arraiolos;
Mais Política - Carlos Pinto de Sá (Presidente da Câmara Municipal de Évora);
Mais Excelência Autárquica - João Rocha (Presidente da Câmara Municipal de Beja);
Mais Empresas - Delta Cafés
Mais Excelência Sociedade - António Saraiva (Presidente da Confederação da Indústria Portuguesa - CIP)
Mais Excelência Empresas - João Manuel Nabeiro
Mais Excelência Economia - Vítor Bento
Mais Adegas - Herdade do Esporão
Mais Excelência Enologia - Luís Duarte
Mais Manjares - Divinus
Mais Chefe - Joaquim Almeida
Mais Dormidas - Herdade do Amarelo - Odemira
Mais Sensação - Emotion Portugal
Mais Iniciativa - Henrique Silvestre Ferreira
Mais Excelência Iniciativa - Amieira Marina
Mais Arte e Fotografia - Alexandre Farto Vhils
Mais Excelência Artes Plásticas - António Vidigal
Mais Excelência Fotografia - Eduardo Gageiro
Mais Literatura - Carlos Campaniço
Mais Personalidade do Ano Sociedade - Raquel Varela
Mais Excelência Solidariedade - Manuela Eanes - Instituto de Apoio à Criança
Mais Desporto - Emanuel Silva
Mais Música - Cantigas do Baú
Mais Excelência Música - Jorge Palma
Mais Cinema, Teatro e Televisão - Sandra Barata Belo
Mais Excelência Cinema - António Pedro Vasconcelos
Mais Excelência Cinema, Teatro e Televisão - Virgílio Castelo
Mais Jornalismo - João Moleira
Mais Excelência Jornalismo - Mário Crespo
Mais Inovação - Centro de Ciência do Café
Mais Personalidade do Ano Cinema, Teatro e Televisão - Filipe Duarte
Homenagem Mais Alentejo 2014 - Nicolau Breyner e Luís Mira Amaral
Prestígio Mais Alentejo 2014 - Salgueiro Maia (entregue a título póstumo)

Texto: Pedro Soeiro | Foto: Ivo Moreira

Militares do RC3 feridos em despiste perto de Monforte

Ao início da noite do dia de ontem, quinta-feira, dois militares do Regimento de Cavalaria 3, de Estremoz, ficaram feridos na sequência de um aparatoso despiste de automóvel ocorrido no IP2, perto de Monforte.


Um dos militares, que apresentava ferimentos graves ao nível dos membros inferiores, teve que ser desencarcerado. O segundo ocupante do veículo foi considerado pelas equipas de emergência presentes no local, ferido leve.

Residentes na zona de Coimbra, os militares, ambos na casa dos 20 anos, estariam a caminho de casa. Depois de assistidos no local, foram ambos transportados para o Hospital Distrital de Portalegre.

No socorro aos sinistrados deste aparatoso acidente estiveram os Bombeiros Voluntários de Monforte e de Portalegre, e a VMER do INEM. A GNR está a investigar as causas do despiste.

Texto: Pedro Soeiro c/ Pedro Galego (CM) | Imagem: Manuel Isaac

quinta-feira, outubro 30, 2014

Em pedreira do concelho de Borba, homem de 54 anos morre em acidente de trabalho

Na sequência de um acidente de trabalho numa pedreira de mármore perto de Borba, propriedade da Marmetal, um homem de 54 anos morreu esta quinta-feira, disseram à agência Lusa fontes dos bombeiros e da Guarda Nacional Republicana (GNR).

Segundo fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Évora, o alerta foi dado às 12.17 horas, tendo o homem sido transportado para o Serviço de Urgência Básica de Estremoz, onde foi confirmado o óbito.
A mesma fonte adiantou que "o homem caiu de uma altura de seis metros, numa pedreira".
Foram mobilizados para o local do acidente oito operacionais, dois veículos dos Bombeiros Voluntários de Borba, uma viatura de Suporte Imediato de Vida (SIV) de Estremoz, e a GNR, segundo foi revelado pela fonte do CDOS. 

A fonte da GNR indicou que a Autoridade para as Condições de Trabalho (ACT) vai investigar as circunstâncias em que ocorreu o acidente, podendo o “Estremoz Soeiro” adiantar que uma brigada da ACT já se encontra na pedreira onde ocorreu o sinistro.

Texto: Pedro Soeiro c/ LUSA | Imagem: DR (meramente ilustrativa)