window.location.href = 'http://www.ardinadoalentejo.pt';

domingo, março 31, 2013

CF Estremoz está nas meias-finais da Taça Distrito de Évora

E o CF Estremoz segue na Taça Distrito de Évora. Os comandados de José Carlos Mourão receberam e venceram o Perolivense por 3-2, em jogo dos quartos-de-final da competição. O veterano Moina foi o herói da partida ao marcar, já na segunda parte do prolongamento, o golo que garantiu a passagem dos "encarnados" às meias-finais da Taça Distrito de Évora.
O CF Estremoz adiantou-se no marcador com golos de Vasco Lopes e Fábio Tracanas, mas ainda antes do intervalo, o Perolivense reduziria a vantagem encarnada, por intermédio do Jó, na marcação de uma grande penalidade, a castigar falta na área cometida por Arkista. O mesmo Jó marcaria na segunda parte o golo que ditaria o caminho do prolongamento e que empataria a eliminatória. Quando todos já pensavam que a decisão desta ronda seria através da lotaria das grandes penalidades, Fernando Peralta marca o terceiro golo encarnado, que fixaria o resultado final em 3-2.
De recordar que esta partida dos quartos-de.final tinha sido interrompida a 19 de Janeiro, por causa do mau tempo.
Para garantir a presença na final, onde foi finalista vencido da última edição, o CF Estremoz vai ter de vencer nas meias-finais a equipa do São Romão, enquanto na outra meia-final vão estar frente a frente os dois primeiros classificados da Divisão de Honra, Oriolenses e Sporting de Viana.

Texto: Pedro Soeiro | Emblema: DR

sábado, março 30, 2013

Não se esqueça que hoje muda a hora. À 01 da manhã entramos na hora de Verão

Na madrugada de hoje, se Sábado para Domingo, acontece a mudança horária para a hora de Verão, devendo os relógios ser adiantados 60 minutos em todo o país, de acordo com o Observatório Astronómico de Lisboa.

Em Portugal Continental e na Região Autónoma da Madeira, os relógios devem ser adiantados 60 minutos à 1.00 hora, passando para as 2.00 horas.
A mudança ocorre mais cedo na Região Autónoma dos Açores, onde, às 00.00 horas de 31 de Março, os relógios deverão ser adiantados uma hora. 
A próxima mudança de hora, então para a hora de Inverno, vai ocorrer no último domingo de Outubro, ou seja dia 27. 
Durante todo o período em que vigorar a hora de Verão, Portugal terá mais uma hora do que o tempo universal coordenado (UTC). 
A mudança da hora prende-se com a necessidade de não haver desfasamento solar, aproveitando-se o melhor possível a luz nas diversas actividades.

Texto: Pedro Soeiro c/ Lusa | Imagem: DR

sexta-feira, março 29, 2013

Um morto e um ferido grave em despiste entre Avis e Pavia

Ferido grave foi transportado para o HESE
Um veículo ligeiro de passageiros despistou-se hoje, sexta-feira, na Estrada Nacional 370 (EN370), entre Avis e Pavia, provocando um morto e um ferido grave, disse à agência Lusa fonte dos bombeiros.

A vítima mortal, um homem com 78 anos de idade, seguia na viatura com a sua esposa, de 77 anos, que foi transportada para o Hospital do Espírito Santo de Évora em estado considerado grave, adiantou fonte da GNR.
A fonte da força de segurança indicou ainda que o corpo do homem foi encaminhado para a morgue do Hospital de Portalegre, para ser efectuada a autópsia.
Segundo o Comando Distrital de Operações de Socorro de Portalegre (CDOS), o alerta do acidente, que ocorreu próximo do cruzamento para Cabeção, foi recebido às 12.07 horas. De acordo com a fonte do CDOS, estiveram envolvidos no socorro ao acidente vinte operacionais das corporações de Bombeiros de Avis e Mora, apoiados por sete viaturas, uma Viatura Médica de Emergência e Reanimação (VMER) do Hospital de Évora e uma viatura Suporte Imediato de Vida (SIV), de Ponte de Sor.

Texto: Pedro Soeiro c/ LUSA | Imagem: DR

quinta-feira, março 28, 2013

InAlentejo assina contratos no valor de 2,2 milhões de euros com entidades e associações culturais da região

Uma das iniciativas apoiadas

A Autoridade de Gestão do INALENTEJO assina hoje, quinta-feira, no Salão Nobre da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional (CCDR), em Évora, um conjunto de contratos de financiamento de projectos promovidos pela Direcção Regional da Cultura do Alentejo, pelo Departamento Histórico e Artístico da Diocese de Beja, e por várias entidades associativas regionais que prosseguem fins culturais (Colecção B - Associação Cultural, CENDREV, Fundação Eugénio de Almeida e Pé de Xumbo). Os projectos de investimento que vão ser assinados foram aprovados no âmbito do “Regulamento Específico do Património Cultural”, e têm um valor de investimento total de 2,25 milhões de euros e um apoio comunitário FEDER de cerca de 1,3 milhões de euros.
De referir que o “Regulamento Específico do Património Cultural” visa a melhoria das condições de salvaguarda, valorização e animação do património cultural, numa perspectiva de transmissão para o futuro dos bens culturais, de forma a manter a sua existência e assegurar a sua fruição com respeito pela sua identidade específica, nela considerando os valores de originalidade aliados aos da respectiva integridade patrimonial.
As entidades beneficiárias e os respectivos projectos de investimento, no âmbito da “Promoção e Capacitação Institucional e Património Cultural”, são as seguintes:
CENDREV - Centro Dramático de Évora: BONECOS DE SANTO ALEIXO – Um património a preservar - Investimento total de 404 mil euros e um co-financiamento FEDER de 304 mil euros;
Colecção B - Associação Cultural: ESCRITA NA PAISAGEM 2013 - Investimento total de 103 mil euros e um co-financiamento FEDER de 72 mil euros;
Departamento do Património Histórico e Artístico da Diocese de Beja: FESTIVAL TERRAS SEM SOMBRA - Investimento total de 505 mil euros e um co-financiamento FEDER de 430 mil euros;
Direcção-Regional da Cultura do Alentejo: CASTELO DE BELVER – Estratégia de Interpretação e Comunicação - Investimento total de 75 mil euros e um co-financiamento FEDER de 64 mil euros;
Fundação Eugénio de Almeida: FÓRUM EUGÉNIO DE ALMEIDA – programação 2013-2014 - Investimento total de 282 mil euros e um co-financiamento FEDER de 198 mil euros;
Arquidiocese de Évora: INVENTÁRIO ARTÍSTICO – consolidação e valorização: Investimento total de 196 mil euros e um co-financiamento FEDER de 137 mil euros;
Pé de Xumbo - Associação para a Promoção da Música e Dança: ANDANÇAS - Investimento total de 684 mil euros e um co-financiamento FEDER de 102 mil euros.

Texto: Pedro Soeiro c/ Nota de Imprensa | Imagem: DR

quarta-feira, março 27, 2013

Turismo - Grande maioria dos hotéis do Alentejo vão estar com lotação esgotada na Páscoa

Convento do Espinheiro

Estão quase cheias ou com boas perspectivas de lotar, no fim-de-semana prolongado de Páscoa, as principais unidades hoteleiras do Alentejo. Há inclusivamente algumas unidades já lotadas, sobretudo com turistas portugueses.

Numa ronda efectuada pela agência Lusa, foi possível apurar que há oscilações entre os 50 e os 100% nas taxas de ocupação, mas são as unidades com mais estrelas que já estão lotadas ou quase e algumas esperam lotar, tendo em conta as reservas de última hora.
"Alentejo e Páscoa continua a ser um casamento perfeito", disse o presidente da Entidade Regional de Turismo do Alentejo, Ceia da Silva, referindo que, "em termos médios", a ocupação das unidades hoteleiras na região "ronda os 85%" e sobretudo com famílias portuguesas.
No entanto, "em termos globais", as reservas de última hora actualmente equivalem "a 30% das reservas" e, por isso, os hotéis que ainda estão com taxas de ocupação na ordem dos 50% "vão provavelmente esgotar" na Páscoa, admitiu.
Com as reservas de última hora "podemos ter uma Páscoa com unidades muito próximas da lotação esgotada, havendo algumas, sobretudo as de quatro e de cinco estrelas, já cheias", disse.
Por outro lado, as unidades com menos estrelas registam taxas de ocupação menores, o que "é natural e um efeito da crise na capacidade financeira da classe média", disse Ceia da Silva.
Em Évora, os hotéis de cinco estrelas, o Convento do Espinheiro e o M'AR De AR Aqueduto, já têm taxas de ocupação de 80% para o fim-de-semana de Páscoa, mas esperam esgotar com reservas de última hora.
O Évora Hotel, de quatro estrelas, está com uma ocupação de cerca de 70% e o Hotel Dom Fernando, de três estrelas, tem uma taxa de 80% e espera atingir 90% com reservas de última hora.
Nas unidades de Évora, a maioria das reservas é de portugueses, seguindo-se espanhóis, mas este ano nota-se uma "ligeira" redução de clientes do outro lado da fronteira.
No Baixo Alentejo, o Clube de Campo Vila Galé, perto de Beja, está lotado para o fim-de-semana de Páscoa e a maioria dos clientes são famílias portuguesas.
A Pousada de São Francisco, em Beja, regista uma taxa de ocupação média a rondar os 60% para o fim-de-semana, a maioria clientes portugueses, havendo alguns holandeses e alemães, mas espera esgotar com reservas de última hora.
O BejaParque Hotel, o único de quatro estrelas da cidade, está com uma taxa de ocupação de 50% para o fim-de-semana de Páscoa, sendo a maioria dos clientes famílias portuguesas e "cerca de 10%" espanhóis.
Os dois hotéis de três estrelas da cidade, o Melius e o Francis, estão com taxas de ocupação de 50% para o fim-de-semana, sendo a maioria dos clientes famílias portuguesas.
No distrito de Portalegre, para o fim-de-semana de Páscoa, o Hotel Castelo de Vide está com uma ocupação de 50%, que espera aumentar "significativamente", e a Pousada de Santa Maria, em Marvão, regista uma taxa de 97%.
No hotel rural Convento da Provença, em Portalegre, a taxa de ocupação está a 85%, com perspectivas de "lotação esgotada", com a clientela "dividida" entre portugueses e espanhóis.
No litoral alentejano, para o fim-de-semana de Páscoa, os empreendimentos Duna Parque e HS Milfontes Beach, em Vila Nova de Milfontes (Odemira), estão com lotação quase esgotada, mas para tal foi preciso baixar "consideravelmente" os preços.
A ocupação do Aqualuz Suite Hotel Apartamentos, em Tróia (Grândola), ronda os 75%, mas poderá chegar aos 100% se o tempo ajudar.
Em Sines, o Hotel Dom Vasco não espera uma ocupação além dos 60%, o que representa uma redução de 15% em relação ao ano passado.
Nestas unidades, a maioria dos clientes é portuguesa, embora haja reservas de estrangeiros, sobretudo ingleses e dinamarqueses, em Milfontes, e suecos, em Tróia.

Texto: Pedro Soeiro c/ Agência Lusa | Imagem: DR

terça-feira, março 26, 2013

Última Hora - Elvas vai receber as comemorações oficiais do 10 de Junho


O Presidente da República, Aníbal Cavaco Silva, assinou hoje, terça-feira, um despacho designando a cidade de Elvas, localidade Património Mundial da UNESCO, como sede das comemorações oficiais do 10 de Junho.

 O palco principal da cerimónia do Dia de Camões, de Portugal e das Comunidades Portuguesas será instalado no Rossio de São Francisco, junto ao Aqueduto da Amoreira, estando prevista a participação de 1500 militares.
Com Cavaco Silva na Presidência, esta é a segunda vez que o "palco" das comemorações do 10 de Junho é numa cidade do interior do país, depois de em 2011 o Chefe de Estado ter designado Castelo Branco como sede das comemorações oficiais.
Desde que tomou posse como Presidente da República, em 2006, Aníbal Cavaco Silva escolheu sempre cidades diferentes para as comemorações oficiais do Dia de Portugal.
No ano passado, a cidade escolhida foi Lisboa, enquanto em 2011 Cavaco Silva designou Castelo Branco. Em 2010, o palco das comemorações do Dia de Portugal foi Faro e, no ano anterior, a cidade escolhida foi Santarém. Viana do Castelo acolheu as comemorações oficiais em 2008, Setúbal em 2007 e o Porto em 2006.
Desde 1977, dezenas de cidades já receberam as comemorações do Dia de Portugal.
Durante os dois mandatos de Ramalho Eanes as cidades palco das comemorações do 10 de Junho foram: Guarda, Portalegre, Vila Real, Leiria, Funchal, Figueira da Foz, Lisboa, Viseu e Porto.
Com Mário Soares em Belém, foram escolhidas as cidades de Évora, Lisboa, Covilhã, Ponta Delgada, Braga, Tomar, Lisboa, Coimbra, Porto e a vila de Sintra.
Nos mandatos de Jorge Sampaio, as comemorações do Dia de Portugal realizaram-se em Lagos, Chaves, Lisboa, Aveiro, Viseu, Porto, Beja, Angra do Heroísmo, Bragança e Guimarães.

Texto: Pedro Soeiro c/ Linhas de Elvas e Diário de Notícias | Imagem: DR

Até 1 de Abril, decorre no Alentejo, a Semana Gastronómica do Borrego. Conheça os restaurantes estremocenses participantes


Desde o dia de ontem, 25 de Março, e até ao próximo dia 1 de Abril, Segunda-feira, decorre na região de todo o Alentejo, a “Semana Gastronómica do Borrego”, numa acção organizada pela Turismo do Alentejo, ERT.

Esta iniciativa, que conta com a participação de mais de 100 restaurantes espalhados por toda a região, tem como objectivo divulgar a qualidade gastronómica, e a excelência dos produtos endógenos.
Os restaurantes do concelho de Estremoz que aderiram à iniciativa foram a “Adega do Isaías” e o restaurante da Pousada Rainha Santa Isabel, na cidade, e o restaurante “A Convenção”, situado na freguesia de Evoramonte. A “Adega do Isaías” propõe Borrego Assado no Forno, Costeletas de Borrego na Brasa e Ensopado de Borrego, a Pousada Rainha Santa Isabel sugere Costeletas de Borrego Grelhadas com Alecrim e Assado de Borrego, enquanto “A Convenção” acrescentou à sua ementa Ensopado de Borrego, Borrego Assado no Forno e Costeletas de Borrego Panadas.
Nesta semana, os parceiros são incentivados a acrescentar às suas ementas, pratos que têm o borrego como produto principal e que são confeccionados com a mestria dos saberes e sabores tradicionais do Alentejo.
A Entidade Regional de Turismo pretende com esta acção atrair mais clientes aos restaurantes da região e dar a conhecer a singularidade e qualidade da gastronomia alentejana.
Recordamos que o produto “Gastronomia e Vinhos” é um dos principais motivos de visita à região e que a Turismo do Alentejo está a aplicar no terreno, actualmente, o processo de certificação dos restaurantes, no âmbito do projecto "Alentejo Bom Gosto" que visa a valorização e requalificação da gastronomia regional.

Texto: Pedro Soeiro c/ Hardmúsica | Imagem: DR

Évora - Hospital do Espírito Santo iniciou este mês um rastreio de cardiopatias congénitas aos bebés internados na maternidade

Foi iniciado este mês, no Hospital do Espírito Santo de Évora (HESE), um rastreio de cardiopatias congénitas aos bebés internados na maternidade, naquele que é um programa "ainda pouco usado nos hospitais nacionais".

A unidade hospitalar realçou tratar-se de “um exame fundamental na melhoria do prognóstico, por permitir um diagnóstico precoce e o encaminhamento atempado de situações que poderão ser fatais para os bebés".
O rastreio consiste na avaliação da saturação de oxigénio por oximetria de pulso a todos os recém-nascidos, após as primeiras 24 horas de vida, o que permite detectar eventuais malformações cardíacas graves de forma precoce e fazer o encaminhamento necessário, revelou o HESE.

Texto: Pedro Soeiro c/ Elvas.com.pt | Imagem: DR 

Assinados contratos para mais de 10 milhões de euros de investimentos no Alentejo e na Lezíria do Tejo


Num investimento total de 10,7 milhões de euros, cofinanciado em 6,3 milhões por fundos da União Europeia, foram assinados no dia de ontem, 25 de Março, por dezoito entidades do Alentejo e da Lezíria do Tejo, contratos de financiamento com o programa comunitário InAlentejo.
Em declarações à Agência Lusa, António Costa Dieb, presidente da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional (CCDR) do Alentejo, a autoridade de gestão do Programa Operacional Regional do Alentejo (InAlentejo), disse tratar-se de um "importante conjunto de projectos” num investimento total de 10,7 milhões de euros, a aplicar "ao longo deste ano e do próximo em actividades de apoio a empresas".
Dieb acrescentou ainda que os 18 projectos, cujos contratos de financiamento foram assinados em Beja, são promovidos por "entidades que têm um papel relevante na dinamização social e económica" da região e cofinanciados entre 60 e 75% por verbas do Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional (FEDER), num total de 6,3 milhões de euros.

Texto: Pedro Soeiro c/ LUSA | Imagem: DR

segunda-feira, março 25, 2013

Sábado há Concerto de Páscoa pela Banda da Sociedade Filarmónica Artística Estremocense "União"

É já no próximo Sábado, dia 30 de Março, pelas 16 horas, no Salão Nobre da Câmara Municipal de Estremoz, que se realiza o Concerto de Páscoa, pela banda da Sociedade Filarmónica Artística Estremocense "União".

A "União" lança assim o convite e espera pela sua presença. A promessa é a de uma tarde muito animada e cheia de boa música. E quem sabe com ovos e coelhinhos da Páscoa à mistura!
Esta é uma organização da Sociedade Filarmónica Artística Estremocense "União", que conta com o apoio da Câmara Municipal de Estremoz.

Texto: Pedro Soeiro | Cartaz: DR

domingo, março 24, 2013

Futebol - 1ª Divisão - SC Arcoense amealha mais três pontos e continua em terceiro


Em jogo a contar para a 22ª jornada do Campeonato Distrital da 1ª Divisão da Associação de Futebol de Évora, o SC Arcoense recebeu e venceu a formação do São Bartolomeu do Outeiro, por 2-0. Os "verde e branco" alinharam com Roberto Gato, Renato, Moura, Mark, Catá, Panta, Luís Miguel, Prates, Latas, Zé Generoso e Jorge. No decorrer da partida entraram Márcio, Pesquisa e Tiago. Os golos do SC Arcoense foram apontados por Moura, que já leva 17 golos apontados no campeonato, liderando a tabela dos melhores marcadores da 1ª Divisão.
Com esta vitória, a sexta consecutiva, os comandados de Nelson Generoso mantém a 3º posição da tabela classificativa, com os mesmos 45 pontos do 2º classificado, o Fazendas do Cortiço. A liderança da 1ª Divisão Distrital pertence ao Lusitano de Évora, com 57 pontos, e que a quatro jornadas do fim da prova já assegurou o título de Campeão Distrital da 1ª Divisão.

1ª DIVISÃO
22ª Jornada

Corval 1 - Valenças 1
Aldeense 1 - Luso Morense 2
Brotense 3 - Canaviais 4
SC ARCOENSE 2 - São Bartolomeu do Outeiro 0
Fazendas do Cortiço 3 - Alcaçovense 0
Lusitano de Évora 4 - Sporting São Romão 1
Giesteira 1 - Santana do Campo 3


Texto: Pedro Soeiro | Classificação: www.zerozero.pt

Futebol - Divisão de Honra - Líder Oriolenses "caiu" aos pés de um grande CF Estremoz

Em jogo a contar para a 22ª jornada do Campeonato Distrital da Divisão de Honra da Associação de Futebol de Évora, o CF Estremoz recebeu e venceu o líder da competição, o Oriolenses, por 2-0. Soares apontou os dois golos da formação encarnada, liderando agora de forma isolada a tabela dos melhores marcadores da Divisão de Honra eborense, com 16 golos. O CF Estremoz não perde há seis jornadas e esta vitória sobre o Oriolenses é a terceira consecutiva dos comandados de José Carlos Mourão. Após este resultado, os encarnados pularam para a 7ª posição, com 33 pontos, numa tabela classificativa que continua a ser liderada pelo Oriolenses, com 48 pontos, agora apenas com mais um que o 2º classificado, o Sporting de Viana, que tem 47, após o empate em Redondo, diante o Redondense local, a três bolas.

DIVISÃO DE HONRA
22ª Jornada

Portel 1 - Lavre 1
Arraiolense - Perolivense (adiado por falta de policiamento)
Santiago Maior 0 - Cabrela 2
Escouralense 1 - Borbense 1
Redondense 3 - Sporting de Viana 3
CF ESTREMOZ 2 - Oriolenses 0
Calipolense 2 - Bencatelense 0


Texto: Pedro Soeiro | Classificação: www.zerozero.pt

António Carvalho garante triunfo português no fecho da "Alentejana". Jasper Stuyven é o 31º a entrar na lista mítica de vencedores

Ao fim de cinco dias de competição na 31ª Volta ao Alentejo, a tradição mantém-se e a “Alentejana” soma um novo vencedor. O jovem Jasper Stuyven, da Bontrager Cycling Team é o trigésimo primeiro herói a inscrever o nome numa prova de grandes tradições em Portugal, organizada pela PAD e a CIMAA - Comunidade Intermunicipal do Alto Alentejo. Os amantes do ciclismo tiveram ainda a oportunidade de assistir, neste último dia de prova, a mais uma vitória lusa em etapa. António Carvalho, da equipa LA Alumínios/Antarte, foi o mais forte na chegada a Santiago do Cacém, ao fim de 135,4 quilómetros realizados em circuito com início em Vila Nova de Santo André.
A tirada mais curta da edição 2013 da Volta ao Alentejo foi feita, uma vez mais, a alta velocidade desde o primeiro momento. Os segundos de bonificação das três Metas Volantes, instaladas em Vila Nova de Santo André, e os cinco Prémios de Montanha, em Santiago do Cacém, mantiveram a jornada emocionante para o muito público que aproveitou o Domingo para vir para a estrada aplaudir a caravana, que começou esta aventura no dia 20 de Março, em Castelo de Vide. Depois de quatro passagens pela linha final, o pelotão entrou nos últimos quilómetros a grande velocidade, primeiro pela acção da equipa OFM/Quinta da Lixa e depois pela Louletano/Dunas Douradas. Nos últimos 150 metros, António Carvalho, da LA Alumínios/Antarte atacou e triunfou ao sprint, deixando para trás Chad Haga, da Team Optum, surpreendido pelo poderio do Vice-campeão nacional de estrada, e Delio Fernandez, da OFM/Quinta da Lixa. O corredor português está especialmente agradecido à equipa de Paredes, comandada por Mário Rocha: “Desde o primeiro dia que me levaram sempre nas melhores condições para disputar a vitória na Volta ao Alentejo, que era um objetivo que eu trazia, que não consegui alcançar, mas estou satisfeito com esta vitória”, remata o jovem de 23 anos, de Sampaio de Oleiros.

“Adoro andar de bicicleta!” Foi assim que o mais recente vencedor da “Alentejana”, Jasper Stuyven resume a sua paixão pela modalidade. “Comecei aos 12 anos e fui sempre aumentando a exigência no meu trabalho”. Aos 20 anos, o jovem belga começa já a pensar nos próximos passos: “Procurar uma equipa maior”. Esta foi a primeira grande vitória numa competição por etapas e Stuyven reforça o trabalho da formação Bontrager Cycling Team desde o primeiro dia: “Embora hoje não estivesse muito bem, a subida final foi muito difícil, mas fico muito contente por ter alcançado este triunfo.” Stuyven teve a companhia dos pais durante a “Alentejana”, que ainda o viram receber a Camisola Laranja “RTP”, símbolo da Juventude, e a Camisola Verde “CA Seguros”, dos Pontos.
A etapa deste Domingo revestia-se de particular importância na decisão do melhor trepador, com cinco Prémios de Montanha, a coincidir com o risco de meta. O português Daniel Silva, da Rádio Popular/Onda, partia com dois pontos de vantagem sobre Karel Hnik, da Etixx/Ihned. Mas o checo teve uma estratégia muito controlada e ganhou quatro dos cinco Prémios de Montanha, envergando no pódio final a Camisola Grená “Vidigueira Cidade do Vinho 2013”. Nas contas finais da 31ª Volta ao Alentejo Crédito Agrícola Costa Azul, destaque ainda para a formação portuguesa OFM/Quinta da Lixa, melhor equipa em prova.


Texto: Pedro Soeiro c/ Press Release da PAD | Imagem: DR | Video: You Tube

Hóquei em Patins - Hoquistas do CF Estremoz foram peças fundamentais. Associação de Patinagem do Alentejo foi a grande sensação da prova, classificando-se em 4º lugar no Torneio Inter-Regiões Mealhada 2013


Filipe Gonçalves, Augusto Cachucho, Luís Cebola, Luís Godinho e Sérgio Rita são os atletas do CF Estremoz que representaram a Selecção da Associação de Patinagem do Alentejo, que fez história no Torneio Inter-Regiões de Iniciados, ao classificar-se na 4ª posição da competição, a melhor classificação de sempre do hóquei patinado alentejano na competição.

Os jovens hoquistas alentejanos, que foram a grande sensação da prova, falharam a entrada no pódio, após perderem com a sua congénere da AP Minho, por 2-1.
Este torneio, que tradicionalmente se realiza por altura da Páscoa, e que já vai na sua 37ª edição, disputou-se em 2013, no Pavilhão Municipal da Mealhada, entre os dias 21 e 24 de Março.
Os atletas do clube encarnado, comandados em Estremoz, por Márcio Aldeagas, foram peças fundamentais na Selecção da AP Alentejo, liderada por Manuel Castilho, e que contou ainda com a presença de três atletas provenientes do CD Boliqueime, Kevin Saraiva, Diogo Silva e Rafael Miguel, e dois hoquistas do CP Beja, Gonçalo Martins e Carlos Fresco.
Integrada no Grupo A, juntamente com as Selecções da AP Minho, AP Porto, AP Coimbra, e AP Ribatejo, os comandados de “Mané” Castilho, fizeram o pleno, alcançando quatro vitórias em outras tantas partidas jogadas.
Na 1ª jornada, disputada quinta-feira, os “alentejanos” venceram a equipa da AP Ribatejo, por 3-1. Na Sexta-feira, agendadas duas partidas, e com crónicas candidatas ao título: AP Minho e AP Porto. Os nomes dos oponentes do dia não assustaram e ao terminar a manhã, os jovens hoquistas da AP Alentejo venceram a AP Minho, por 6-4, e ao início da noite, nova vitória, diante a AP Porto, por 3-2. Um dia em grande para o hóquei patinado alentejano. Acontecesse o que acontecesse no jogo de Sábado, diante a AP Coimbra, o 1º lugar no grupo, bem como o acesso inédito às meias-finais da competição estava garantido. Mas a AP Alentejo não facilitou, tendo vencido os “estudantes” por claros 5-1. A AP Alentejo ficou em primeiro lugar no Grupo A, com 4 vitórias, 17 golos marcados e 8 sofridos. Acompanharam os “alentejanos” na “viagem” para as meias-finais, a AP Minho.
Já hoje de manhã, os atletas da AP Alentejo falharam o acesso à final do 37º Torneio Inter-Regiões, ao serem derrotados pela detentora do título, a AP Lisboa, por 3-2, num jogo em que os pormenores ditaram o vencedor. Luís Cebola, atleta encarnado, apontou um dos golos da AP Alentejo.
Há poucos instantes, os jogadores alentejanos fizeram a sua última partida no torneio, o jogo de atribuição do 3º e 4º lugar, tendo perdido com a AP Minho, por 2-1.

Texto: Pedro Soeiro | Imagem: DR

Município de Monforte lança concurso para exploração da Praça de Touros João Moura (Pai)

Através da sua página na Internet, a Câmara Municipal de Monforte anunciou que a praça de touros daquela vila alentejana estará em processo de concurso de adjudicação até ao dia 2 de Abril.

Reinaugurada a 19 de Agosto de 2012, após três anos de obras de requalificação levadas a cabo pela autarquia, e que se traduziram num investimento autárquico de cerca de 80 mil euros, a Praça de Touros João Moura (Pai) acolheu na temporada passada dois festejos taurinos.
As propostas de adjudicação deverão ser entregues no edifício da Câmara Municipal, até às 16 horas do dia 2 de Abril. As propostas serão abertas no dia seguinte, 3 de Abril, pelas 11 horas, no Salão Nobre dos Paços do Concelho, na presença do júri do concurso.

Texto: Pedro Soeiro | Imagem: DR

Desperdícios dos mármores alentejanos vão ser comprados por chineses

Segundo notícia publicada pelo semanário “Expresso”, na sua edição de ontem, 23 de Março, investidores chineses querem transformar escombreiras de mármore em marmorite, para levar para o seu país.

Num investimento que rondará os 24 milhões de euros, uma empresa chinesa, em associação com vários investidores portugueses, pretende aproveitar as “montanhas” de escombros de mármore, que se amontoam junto às pedreiras de mármore na zona de Borba e Vila Viçosa.
Este investimento, para além de permitir transformar um subproduto dos mármores noutro com valor acrescentado, o denominado marmorite, que deverá ser exportado na sua grande maioria para a China, vai permitir igualmente resolver um problema ambiental que tem várias décadas.

Texto: Pedro Soeiro c/ Expresso | Imagem: DR

sábado, março 23, 2013

Évora - GNR detém homem por furto de postos de sinalização de linha férrea

Um homem de 26 anos foi hoje, Sábado, 23 de Março, detido em flagrante delito pela Guarda Nacional Republicana (GNR) quando se encontrava a furtar postos de ferro de sinalização da linha ferroviária da Estação de Azaruja, no concelho de Évora, disse à Lusa fonte da guarda.

Por volta das 10.45 horas, e após uma denúncia, a GNR interceptou e deteve o jovem, tendo igualmente apreendido vários postos de sinalização que o detido já tinha furtado e que já guardava na sua viatura.
Segundo a mesma fonte, o homem deverá ser presente ao Tribunal de Évora na próxima segunda-feira para primeiro interrogatório judicial e eventual aplicação de medidas de coacção.

Texto: Pedro Soeiro c/ Lusa | Imagem: DR

Norte-americano Thomas Zirbel vence em Odemira e dá segunda vitória consecutiva à Team Optum. Belga Jasper Stuyven segue de amarelo.

O norte-americano Thomas Zirbel venceu isolado, este sábado, em Odemira, a quarta tirada da 31ª Volta ao Alentejo, que começou em Ourique, debaixo de muita chuva. 

Este é o segundo triunfo consecutivo, em etapas, da equipa americana Team Optum na “Alentejana”. Zirbel adiantou-se a três quilómetros da chegada, numa descida vertiginosa até ao centro de Odemira, onde estava instalada a meta final, e concluiu os 200 metros da tirada completamente sozinho. A camisola amarela mantém-se no corpo de Jasper Stuyven. O belga da equipa Bontrager Cycling Team não facilita: bonificou quatro segundos nas Metas Volantes do dia e cortou a linha de chegada em sexto lugar, integrado no pelotão, a 32 segundos do vencedor. Chad Haga, da Team Optum, mantém-se na sombra de Stuyven, a 18 segundos do amarela, e Alejandro Marque, da portuguesa OFM/Quinta da Lixa, está agora a 23 segundos de uma vitória na “Alentejana”.
Estava um tempo miserável no início da etapa”, desabafa Thomas Zirbel, e acrescenta: “choveu muito e ainda estive envolvido numa queda. Mas depois apareceu o sol, o pelotão ficou mais satisfeito e nós quisemos endurecer a corrida”. A estratégia da equipa Optum estava pensada e o americano do estado do Iowa admite que “estávamos a trabalhar para a classificação individual do Chad Haga e acho que a Bontrager até ficou satisfeita que pegássemos na corrida”. Este domingo, os olhos vão continuar postos no segundo homem da geral e na possibilidade de Haga voltar a Portugal no próximo ano para treinos no início da época.
Ao quarto dia de competição a história mantém-se: a melhor equipa em prova continua a ser a OFM/Quinta da Lixa, a formação portuguesa do Sobrado. Jasper Stuyven, da Bontrager Cycling Team veste a camisola amarela, acumula a camisola laranja, símbolo da Juventude e a classificação por Pontos, camisola verde.
Daniel Silva, da Rádio Popular/Onda, enverga a camisola grená, símbolo da Montanha.

Muita velocidade à chuva
Já estava prometida há algum tempo e este sábado grande parte da tirada foi realizada debaixo de chuva, por vezes forte. No entanto, a intempérie que acompanhou o pelotão de 136 homens à partida de Ourique não impediu que os primeiros quilómetros fossem feitos a grande velocidade.
Sem qualquer Prémio de Montanha nesta quarta etapa, os objetivos eram claros: ganhar segundos de bonificação nas Metas Volantes. Foi o que fez o camisola amarela, Jasper Stuyven, acumulando um segundo em Castro Verde, ao quilómetro 12, e três segundos na Zambujeira do Mar, a pouco mais de 20 quilómetros da chegada. Dos diversos grupos que se foram formando na frente da corrida nenhum conseguiu ter bons frutos, ora por acção da equipa portuguesa Efapel/Glassdrive ora pela formação que protegia os interesses do camisola amarela, a Bontrager Cycling Team. A chegada a Odemira é sempre inesquecível, com uma descida arrepiante de três quilómetros e uma larga recta de 200 metros, este sábado embelezada com muita gente a assistir e o sol de regresso à “Alentejana”.

Quilómetros finais em Santiago do Cacém
Para encontrar o vencedor da prova e o último homem a vestir a camisola amarela falta apenas mais um dia de competição. Os derradeiros 135,4 quilómetros  vão começar este domingo, 24 de Março, em Vila Nova de Santo André, e terminar em Santiago do Cacém. A etapa tem a particularidade de ser a mais curta da edição deste ano e funcionará em circuito com as três Metas Volantes a coincidir com o ponto de partida, a Avenida de Sines, em Vila Nova de Santo André. Neste último dia teremos cinco Prémios de Montanha de 4ª categoria, tantos como as vezes que os corredores passam junto ao Pavilhão Municipal de Santiago do Cacém.



Texto: Pedro Soeiro c/ Press Release PAD | Imagem: DR | Vídeo: You Tube

Centro Ciência Viva de Estremoz vai receber o VII Encontro de Professores de Geociências do Alentejo e Algarve


O Centro Ciência Viva de Estremoz (CCVE) acolhe, nos próximos dias 5 e 6 de Abril, o VII Encontro de Professores de Geociências do Alentejo e Algarve, uma organização da Associação para a Defesa e Divulgação do Património Geológico do Alentejo e Algarve (DPGA), que conta com o apoio incondicional do Centro Ciência Viva estremocense.

Estes encontros de Professores de Geociências tiveram início no ano de 2000 e têm vindo a colmatar uma necessidade formativa na área dos docentes das Geociências.
O VII Encontro concretiza-se numa acção de 16 horas, acreditada pelo Concelho Científico-Pedagógico da Formação Contínua para os grupos de Matemática e Ciências da Natureza, de Geografia, de Física e Química e de Biologia e Geologia.
Apesar de ser uma formação essencialmente destinada a professores, também, são bem -vindos todos os outros interessados pela temática das ciências da Terra e do Ambiente…
O primeiro dia será dedicado à parte teórica. Na parte da manhã, Rui Dias, da Universidade de Évora e Director do CCVE, apresentará o tema “Tectónica de Placas: a evolução previsível de um planeta dinâmico”, João Mata, da Universidade de Lisboa, abordará “A evolução do planeta Terra à luz dos dados do magmatismo”, e Jorge Costa, da Universidade de Évora, falará sobre “Orogénese e metamorfismo: o caso da Zona de Ossa Morena”.
Após o almoço, prosseguem as dissertações, sobre “Darwin, a geologia e o paradoxo da biodiversidade”, por Carlos Marques da Silva, da Universidade de Lisboa, “A Terra vista do espaço: a detecção remota aplicada à cartografia”, por Lídia Quental, do Laboratório Nacional de Energia e Geologia, e “Recursos energéticos dos fundos marinhos”, por Luís Menezes, da Universidade de Aveiro.
Ao final da tarde, decorrerá a assembleia geral-ordinária da Associação DPGA.
No Sábado, dia 6, os professores terão actividades no laboratório e no campo. A açcão “Do Laboratório aos Afloramentos… Dos Pós às Rochas… 500 milhões de anos de História” será conduzida no laboratório por Rui Dias e a saída de campo será orientada por José Tomás de Oliveira.

Texto: Pedro Soeiro | Cartaz: DR

PSD de Estremoz vai a votos a 12 de Abril

O Presidente da Mesa da Assembleia de Secção do PSD/Estremoz, Luís Manuel Eustáquio, anunciou através da sua página pessoal no Facebook, que já convocou eleições para a Comissão Política do PSD estremocense. Os militantes sociais-democratas de Estremoz vão ser chamados a votos, no próximo dia 12 de Abril. A votação decorrerá na sede da concelhia, entre as 21 e as 23 horas.
Este processo eleitoral surge após a demissão em bloco da Comissão Política Concelhia liderada por Manuel Broa.

Texto: Pedro Soeiro | Imagem: DR

Segundo ensaio conjunto da Banda CCE aconteceu em Estremoz. Maestro Inácio Alfaiate faz apelo: "Não quebrem as expectativas a estes jovens".


Teve lugar na passada quarta-feira, dia 20 de Março, na sede da Sociedade Filarmónica Artística Estremocense “União”, o segundo ensaio do projecto “Banda Juvenil Conjunta CCE”, projecto que consiste na formação musical dos jovens das Bandas Juvenis da Casa do Povo de Cabrela, da Sociedade Filarmónica Corvalense, de São Pedro do Corval, e da União. O primeiro ensaio decorreu no passado dia 16 de Março, em Cabrela, enquanto que o terceiro e último vai ter lugar amanhã, Sábado, em São Pedro do Corval.
No final do ensaio de quarta-feira, o Estremoz Soeiro esteve à conversa com José Tobias, Maestro da Banda Juvenil da União, e com Inácio Alfaiate, Maestro da Banda da Casa do Povo de Cabrela. José Tobias explicou-nos que este projecto de ensaios conjuntos surgiu devido às “enormes dificuldades” colocadas às três filarmónicas no que diz respeito à realização dos habituais “estágios de aperfeiçoamento”. Segundo o Maestro Tobias, o “contexto económico em que vivemos” foi a justificação dada para a não realização dos estágios de aperfeiçoamento nos mesmos moldes em que anualmente se realizavam, “em qualquer uma destas três bandas, com um professor de cada um dos naipes, proporcionando aos alunos aulas individuais e no final, fazendo uma banda conjunta”. Gorada a hipótese dos estágios, as três bandas resolveram realizar três ensaios conjuntos, com o objectivo de montar a “Banda CCE”, no sentido de “proporcionarmos às populações, um concerto final” caso “alguém entender por bem contratá-los para esse fim”, salientou o Maestro da Banda Juvenil da União.
Segundo Inácio Alfaiate, a adesão a este projecto “foi bastante positiva”, pese embora nos jovens de Cabrela tenha havido “alguma desilusão” pelo facto de não ter havido os habituais estágios de aperfeiçoamento. Ainda segundo o Maestro da Banda de Cabrela, com este projecto da Banda CCE, passou-se da desilusão a uma “grande expectativa” num ápice, visto que “estes eventos são úteis e os alunos gostam destas actividades”. 

Sobre a possibilidade da realização de um concerto conjunto público, Inácio Alfaiate aproveitou a oportunidade e dirigiu-se a quem tem poder de decisão: “Não quebrem as expectativas a estes jovens, eles estão ansiosos por colaborar, por mostrar os seus conhecimentos, e o trabalho desenvolvido”.

Texto: Pedro Soeiro | Reportagem e Foto: Rui Borralho

sexta-feira, março 22, 2013

Californiano Kenneth Hanson "sprintou" para a vitória na 3ª etapa da 31ª Volta ao Alentejo em Bicicleta.

O norte-americano Kenneth Hanson, da Team Optum, venceu ao sprint, na chegada a Mértola, a terceira etapa da 31ª Volta ao Alentejo, que começou na Vidigueira com ameaça de mau tempo. No entanto, o triunfo do californiano não beliscou a Camisola Amarela de Jasper Stuyven. O corredor belga da Bontrager Cycling Team terminou a tirada na quarta posição, com o mesmo tempo do vencedor. Nas contas finais, Stuyven conseguiu aumentar ligeiramente a vantagem para os mais diretos adversários: a catorze segundos está agora Chad Haga, colega de equipa do vencedor da etapa desta sexta feira, e a dezanove segundos Alejandro Marque, da formação portuguesa OFM/Quinta da Lixa.
A vitória do americano, que se diz encantado pelo vinho português, começou a desenhar-se apenas nos últimos momentos da etapa. A descida para Mértola foi feita a alta velocidade e com o pelotão agrupado. Nos derradeiros metros, Filipe Cardoso, da Efapel/Glassdrive, consegue ganhar alguma vantagem mas, a faltarem escassos 250 metros para a linha final, Hanson apostou tudo: “A chegada foi muito rápida, os meus colegas posicionaram-me bem para o sprint, tive sorte e ganhei”. Com os olhos postos nos resultados da equipa o americano reconhece: “Como temos o nosso colega Chad Haga na segunda posição da geral, temos de garantir que nada de mal lhe aconteça. Hoje foi um bom dia”.
No pódio da etapa mais longa da "Alentejana", 174,6 quilómetros em pleno Baixo Alentejo, nada de novo: Jasper Stuyven é “dono” da Camisola Amarela, mantém a Camisola Laranja, símbolo da Juventude e lidera também a classificação por Pontos, Camisola Verde. Numa etapa sem Prémios de Montanha, Daniel Silva, da Rádio Popular/Onda, veste uma vez mais a Camisola Grená, que premeia o melhor trepador.

Uma etapa frenética
Durante pouco mais de cinco minutos, a chuva e o granizo marcaram presença nos momentos que antecederam a partida do pelotão da “Alentejana”, na Vidigueira. Deu para assustar a caravana mas, quando os 136 corredores que alinharam à partida se fizeram à estrada, o mau tempo já estava esquecido e as palavras de ordem foram: atacar e perseguir. Sintoma disso são os 46 quilómetros atingidos na primeira hora de prova. O primeiro grupo a dar nas vistas formou-se antes da Meta Volante da Vidigueira, mas a fuga que poderia ter tido sucesso começou com o português Sérgio Ribeiro (Louletano/Dunas Douradas), quando faltavam 74 quilómetros para a chegada. O único homem em prova que já ganhou a “Alentejana” (foi o vencedor em 2006) ainda teve mais três companheiros de aventura. No entanto, nunca conseguiram mais de um minuto e meio de vantagem graças à acção da equipa Efapel/Glassdrive, que anulou a fuga a faltarem 10 quilómetros para a chegada. Os homens orientados por Carlos Pereira anularam a fuga e subiram ao pódio através de Filipe Cardoso, o melhor português em prova e segundo classificado na tirada desta sexta feira.

“Alentejana” à beira-mar
Com a entrada no fim-de-semana, a caravana da “Alentejana” aproxima-se do litoral. Este sábado, dia 23, o pelotão terá pela frente 153,3 quilómetros com partida marcada para a Avenida 25 de Abril, em Ourique, às 11.20 horas. Com Metas Volantes instaladas em Castro Verde, Aljustrel e Zambujeira do Mar, a quarta etapa irá terminar na Rua de Circunvalação, em Odemira, sem que o pelotão tenha enfrentado qualquer Prémio de Montanha.



Texto: Pedro Soeiro c/ Press Release PAD | Imagem: DR | Video: You Tube

Presidente da Turismo do Alentejo defende a especialização da Escola de Hotelaria e Turismo de Portalegre na área da gastronomia e vinhos

Para benefício da região e da própria escola”, o presidente da Turismo do Alentejo defendeu a “especialização da Escola de Hotelaria e Turismo (EHT) de Portalegre na área da gastronomia e vinhos”.

Ceia da Sila que falava, ontem, quinta-feira, durante a cerimónia de entrega de prémios da EHT de Portalegre, disse ainda que a “Entidade Regional de Turismo do Alentejo está a ultimar um trabalho de inventariação da Carta Gastronómica do Alentejo”, um instrumento que considerou “precioso” para os profissionais da área.
No âmbito da cerimónia, que foi antecedida por um almoço servido nas instalações da EHT, o Comendador Rui Nabeiro destacou o valor dos produtos da terra, como o “café e o vinho”.
O patrão da Delta enalteceu ainda o trabalho dos seus colaboradores e asseverou que o profissionalismo “deixa um rasto de exemplo” e dá garantias de sucesso.
Também a diretora da EHT de Portalegre salientou o profissionalismo como a chave do sucesso. Conceição Grilo fez ainda referência à “audácia” dos alunos que aceitaram o desafio dos concursos, factor demonstrativo de valores como “o esforço e a dedicação”.
Os prémios foram entregues em ambiente de grande cumplicidade e união entre os alunos. Nuno Rosado foi o vencedor do concurso “Jovem Cozinheiro do Ano EHT 2013”, enquanto o concurso “Barista Delta/EHT” foi ganho pela equipa composta por Jorge Salpico, Ricardo Lavado e João Pires.

Texto: Pedro Soeiro c/ Rádio Portalegre | Imagem: DR

Campanha "Afinal há mais Alentejo", da Sogrape Vinhos, tem novo aspecto, mais arrojado e inovador


A campanha “Afinal há mais Alentejo”, que visa promover os vinhos “Herdade do Peso”, da Sogrape, sofreu um upgrade arrojado e inovador. Nos mupis tradicionais da JCDecaux, a empresa responsável pela campanha publicitária adicionou um saca-rolhas gigante.
Foram seleccionadas  de Norte a Sul do país, 600 faces com cinco posições especiais em 3D, nas principais vias de Lisboa e Porto.

Texto: Pedro Soeiro c/ Briefing | Imagem: DR

Ceia da Silva garante que "Alentejo não vai promover a Sopa da Pedra". Nova divisão territorial não agrada à Turismo do Alentejo

Foi aprovada no passado dia 15 de Março, na Assembleia da República, a nova lei de reorganização das Entidades Regionais de Turismo. Segundo este novo diploma, passarão a existir apenas 5 Entidades Regionais de Turismo. A Turismo do Alentejo, ERT já veio a público, através de um comunicado, referir que existe uma “incongruência” nesta nova lei.
Actualmente sob a tutela da Entidade Regional de Lisboa e Vale do Tejo, e segundo o novo diploma, os concelhos da Lezíria do Tejo, passam a integrar as estratégias de promoção interna e o marketing internacional do Alentejo.
Para a Turismo do Alentejo, ERT esta situação “não só retira o direito de intervenção promocional à região de Lisboa e Vale do Tejo sobre aquele território, como desvirtua as já estruturadas marcas turísticas de cada destino, nomeadamente do Alentejo”.
Na tentativa de que este novo diploma seja alterado, e face à sua eminente entrada em vigor, a Turismo do Alentejo já fez chegar à Casa Civil da Presidência da República a sua preocupação, a qual é partilhada pelos restantes Presidentes das Entidades Regionais de Turismo.

Ceia da Silva, presidente da Entidade Regional de Turismo, ironiza e assegura que "o Alentejo não vai promover a Sopa da Pedra".

Texto: Pedro Soeiro c/ Rádio Pax | Imagem: DR

Criminalidade - Detido suspeito de ter assaltado três lojas no Mercado de Veiros


Segundo fonte do Destacamento Territorial de Estremoz da GNR, foi detido um homem por suspeita de ter assaltado três lojas no Mercado de Veiros, de onde terá furtado bens alimentares e maços de tabaco. A mesma fonte adiantou ainda que o "grosso" dos produtos furtados nas três lojas foram conservas, enchidos e queijos, o que vem de certa maneira confirmar as declarações da GNR à agência Lusa, de que se têm registado vários furtos no Alentejo, "praticados por pessoas que procuram apenas géneros alimentícios".
De acordo com fonte do Comando Territorial de Beja da GNR, em alguns assaltos ocorridos recentemente em montes isolados da região foram furtados animais de capoeira, alimentos, água e bebidas alcoólicas. Num assalto ocorrido num posto de abastecimento de combustíveis, indicou a fonte, os assaltantes furtaram apenas alimentos, tabaco e bebidas alcoólicas.
No distrito de Portalegre, e de acordo com fonte da GNR local, também há registo de furtos de animais de capoeira, sobretudo galinhas.

Texto: Pedro Soeiro c/ Lusa | Imagem: DR

quinta-feira, março 21, 2013

No dia em que a "Alentejana" passou por Estremoz, Jasper Stuyven vence etapa e conquista amarela

No dia em que a "Alentejana" passou pela cidade de Estremoz, Jasper Stuyven, da equipa Bontrager, venceu a etapa e conquistou a camisola amarela.

Numa tirada que ligou Sousel, que se estreou na Volta ao Alentejo, a Portel, na distância de 172,1 quilómetros, o jovem belga de 20 anos, orientado por Axel Merckx (filho de Eddy Merckx, a maior lenda do ciclismo mundial), esteve sempre em acção. Ainda antes da passagem por Borba, cerca do quilómetro 30, integrou uma fuga com mais 14 corredores, fuga essa que foi anulada a um quilómetro da Meta Volante de Vila Viçosa, ganha por Jasper Stuyven. Ao quilómetro 52.7, na Meta Volante de Redondo, alcança o segundo lugar, e volvidos 28 quilómetros, na Meta Volante de Reguengos de Monsaraz, volta a ser segundo, amealhando mais alguns segundos de bonificação. Ao quilómetro 95, e antes da subida para o Prémio de Montanha de Monsaraz, forma-se um grupo de 11 unidades na frente do pelotão. Nesse grupo, que chegou a ter mais de dois minutos de vantagem, estava... Jasper Stuyven, que se adiantou na curva que antecede a recta da meta, para ser o primeiro a cortar a meta em Portel, após 4 horas, 08 minutos e 19 segundos de tirada.
O ciclista da Bontrager Cycling Team partiu para esta etapa na 7ª posição, a apenas 12 segundos do líder, Daniel Silva. Os segundos de bonificação amealhados ao longo da tirada, nas Metas Volantes de Vila Viçosa, Redondo e Reguengos de Monsaraz, bem como a vantagem conseguida para o pelotão, no momento de cortar a meta, garantiram a Jasper Stuyven conquistar a Camisola Amarela, símbolo de líder da "Alentejana".
O belga parte amanhã para a 3ª etapa, que ligará Vidigueira a Mértola, numa distância de 174,6 quilómetros, com 11 segundos de vantagem sobre o norte-americano Chad Haga, da Team Optum, 16 sobre o espanhol Alejandro Marque, da OFM/Quinta da Lixa, e 28 sobre um seu colega de equipa, o norte-americano Tanner J. Putt. O melhor português é o dorsal nº 1, Filipe Cardoso, da Efapel/Glassdrive, que se encontra na 8ª posição, a 1.09 minutos do camisola amarela.
Na geral por equipas continua a liderar a OFM/Quinta da Lixa, agora com 35 segundos de vantagem sobre a ETIXX/IHNED, e 1.21 minutos sobre a Bontrager Cycling Team, equipa do líder da 31ª Volta ao Alentejo em Bicicleta.
Após a 2ª etapa, Jasper Stuyven é também o rei das camisolas. Comanda a classificação por pontos (Camisola Verde) e a classificação da Juventude (Camisola Laranja). O anterior líder, Daniel Silva, da Rádio Popular/Onda, é o rei da Montanha (Camisola Grená).

Texto: Pedro Soeiro | Imagem: DR

A "Alentejana" já passou por Estremoz

Cumprindo o horário estabelecido pela organização, o pelotão da "Alentejana" passou pela cidade de Estremoz, quando os relógios marcavam 11.50 horas.
Na frente de um pelotão compacto, seguia o espanhol da Louletano/Dunas Douradas, Raúl Alarcon, 118º da geral, a 9.46 minutos do líder, à partida para esta 2ª etapa da 31ª Volta ao Alentejo em Bicicleta.
A segunda tirada liga Sousel a Portel, com passagens por Borba, Vila Viçosa, Bencatel, Reguengos de Monsaraz e Monsaraz, numa distância de 172,1 quilómetros. A chegada está prevista para as 16 horas.
Lidera a competição o português da Rádio Popular/Onda, Daniel Silva, com vantagem de seis segundos sobre o checo Karel Hnik, da Etixx, e oito segundos sobre o espanhol Eduard Prades, da OFM/Quinta da Lixa. Na geral por equipas comanda a formação portuguesa da OFM/Quinta da Lixa.

Texto: Pedro Soeiro | Imagem: Rádio Despertar / Ivo Moreira

Português Daniel Silva vence em Marvão e é o primeiro líder da 31ª edição da Volta ao Alentejo em Bicicleta


O português Daniel Silva, da Rádio Popular/Onda, é o primeiro líder da 31ª edição da Volta ao Alentejo em Bicicleta, após vencer a etapa inaugural da competição, após 167 quilómetros que ligaram Castelo de Vide a Marvão.

O corredor natural da Trofa, cortou a linha de meta, que coincidiu com um Prémio de Montanha de 2ª categoria, à frente do checo Karel Hnik (Etixx), a dois segundos, e do espanhol Eduard Prades (OFM), a três segundos.
Daniel Silva, 27 anos, que terminou a Volta a Portugal do ano passado na quarta posição, gastou quatro horas e oito minutos para terminar a primeira tirada da prova alentejana e é o rei das camisolas: acumulou a vitória por pontos, traduzida na Camisola Verde “CA Seguros” e a Camisola Grená “Vidigueira Cidade do Vinho 2013”, símbolo da liderança na Montanha. Só lhe escapou a Camisola Laranja “RTP”, da Juventude, envergada por Karel Hnik (Etixx/Ihned), segundo na etapa de hoje.
Para a tirada de amanhã, que liga Sousel a Portel, numa etapa com mais de 172 quilómetros, pontuada por Metas Volantes em Vila Viçosa, Redondo e Reguengos de Monsaraz e por uma contagem de Montanha de 3ª categoria em Monsaraz, o ciclista da formação orientada pelo Professor José Santos parte com seis segundos de vantagem sobre Hnix, e oito sobre Prades.
A OFM/Quinta da Lixa lidera a geral por equipas, com menos 22 segundos que a portuguesa Carmim/Tavira e que a espanhola Euskadi.

Texto: Pedro Soeiro c/ Registo | Vídeo: You Tube | Imagem: DR