window.location.href = 'http://www.ardinadoalentejo.pt';

quarta-feira, março 13, 2013

INTERNACIONAL - Cardeal argentino Jorge Mario Bergoglio eleito Papa com o nome de Francisco I


A Cadeira de São Pedro tem um novo ocupante. Ao final de uma tarde de emoções, foram muitos os milhares de fiéis reunidos na Praça de São Pedro, para além dos milhões que em todo o mundo, quer pela televisão, quer pelas redes sociais, souberam da boa nova transmitida pela boca do Cardeal Jean-Louis Tauran. Em Latim, ficaram os fiéis a saber que o novo Papa eleito era o cardeal jesuíta Jorge Mario Bergoglio, de nacionalidade argentina, com 76 anos, e que adoptou o nome de Francisco I.
Mal o fumo escapou pela chaminé, os sinos da Basílica de São Pedro repicaram em anúncio da eleição do sucessor de Pedro.
O novo Papa iguala assim a eleição do seu antecessor, o Papa Emérito Bento XVI, também ele eleito ao segundo dia após quatro votações.

A identidade do escolhido e o nome apostólico que escolheu foi conhecida quando o nome de Jorge Mario Bergoglio, o novo líder de milhões de católicos que escolheu o nome de Francisco I, foi anunciado na varanda da Basílica de São Pedro.

De seguida, foi o próprio Francisco I, o primeiro Papa de fora da Europa desde o Século VIII e o primeiro proveniente das Américas,  que surgiu perante a imensa multidão reunida na Praça de São Pedro para dar a sua bênção “Urbi et Orbi”, à cidade e ao mundo. Não o fez, no entanto, sem antes se recolher em oração na Capela Paulina.
O sucessor de Bento XVI e que nos próximos anos vai calçar as "Sandálias do Pescador" foi eleito na quinta voltação, segunda da parte da tarde desta quarta-feira.
O conclave dos 115 cardeais reuniu-se desde terça-feira com a missão de escolher o sucessor de Bento XVI, que resignou ao papado no dia 28 de fevereiro.
É a primeira vez nos últimos 600 anos que coexistem um Papa Emérito com um Sumo Pontífice.

Texto: Pedro Soeiro c/ Rádio Renascença | Imagem: DR

2 comentários:

António Gomes disse...

Ó amigo Soeiro, isso é importante cá para o Burgo?
Independentemente de quereres fazer do teu blog algo de diferente, não o conseguirás, pois o teu estilo é transmitires o trivial.
Espero resposta. Não sou anónimo, António Gomes é nome verdadeiro.
De certeza que a reposta não verá. Se vier és um herói.
O provares que não és um robô ,é um emaranhado de letras que, às vezes só lá chega um ceguinho.

Pedro Soeiro disse...

Caro António Gomes, aquilo que eu publico ou não no MEU blogue é decidido por mim e apenas por mim. Se é importante ou não cabe a mim decidi-lo. Se as pessoas visitam e lêem o que publico é porque, pelo menos para essas pessoas, é importante. Se para si não é importante então tem uma boa solução, não visite o MEU blogue.
Se consigo ou não fazer do MEU blogue algo de diferente, cabe aos visitantes diários que tenho decidir e não é a sua opinião que me vai fazer desistir. Se só publico o trivial, tem uma boa solução, não visite o MEU blogue. Ou queria que eu transformasse o MEU blogue num sítio da má língua, onde pessoas zangadas com a vida descarregam a sua raiva e a sua frustração? Mas já agora, se é assim tão trivial, o porquê de já nele ter comentado várias vezes? É porque afinal alguns dos posts têm interesse, ou está ressabiado com alguma coisa?
Esta é a minha resposta e pelo facto de lhe ter respondido não me considero nenhum herói, sou apenas uma pessoa normal que gosta muito de comunicação social e que encontra neste espaço uma forma de ir alimentando este "bichinho" de comunicar.
Em relação à última frase do seu comentário, não comento porque realmente só um ceguinho é que conseguirá decifrar uma frase tão mal construída e com erros ortográficos.
Atenciosamente, Pedro Soeiro.